Torta de pêssegos (e nectarinas)

Minha massa favorita no momento, junto com um dos recheios mais fáceis que existem, e isso resume a torta de pêssegos de hoje.
torta de pessegos cozinharoman ptEssa torta de pêssegos pode se considerar meio que um monstro de Frankenstein que deu certo. E eu adoro quando monto um monstrinho e ele se prova delicioso!
O recheio foi inspirado numa torta inglesa de maçãs e a massa é irmã mais nova de uma torta salgada. E claro tudo isso foi bem mexido e trocado porque eu adoro pensar nos “e se eu trocar isso” de uma receita. O resultado é um recheio bem macio e docinho que conserva bem o sabor dos pêssegos, e uma massa que, por não ser doce demais, aceita bem esse tipo de recheio.

A cobertura eu preferi fazer com as rebarbas da própria massa e fiz o famoso cruzado vazado que a gente vê em tortas estrangeiras. Mas quem preferir pode tampar o recheio completamente com um disco de massa, apenas tendo o cuidado de fazer alguns cortes na tampa para que o vapor possa sair.

Pra quem quiser aproveitar a massa e trocar o recheio, apenas lembrem que ela não leva nenhum açúcar, então recheios menos doces vão resultar numa torta um tanto quanto sem graça. Já recheios com caramelo, calda de açúcar, chocolates e geleias são ótimos pares para ela. Uma substituição simples é manter as proporções mas trocar os pêssegos por maçãs.

Torta de Pêssegos

Massa suficiente para 2 tortas de 20cm:

3 xícaras de farinha de trigo
1 pitada de sal
100g de manteiga gelada em cubos pequenos
1 ovo pequeno
cerca de 10 colheres sopa de água gelada

Recheio para 1 torta de 20cm:

3 pêssegos grandes (e/ou nectarinas)
2 colheres sopa de mel
4 colheres sopa de açúcar mascavo
suco de limão – a gosto

Para o recheio: descasque os pêssegos e corte-os em cubinhos. Misture bem com os demais ambientes e leve a geladeira até o momento de usar.

Para a massa: em uma vasilha misture a farinha com o sal, acrescente os cubos de manteiga e amasse com as pontas dos dedos apenas o suficiente para formar uma farofa. Tente não deixar a massa muito tempo nas mãos para não derreter completamente a manteiga. Acrescente o ovo e misture até incorporar totalmente.
Vá acrescentando a água aos poucos e amassando até formar uma massa lisa e elástica. Embrulha em filme plástico e leve a geladeira por 30min.

Após esse tempo divida a massa em 2. Eu preferi congelar metade da massa ainda sem formatar, pra isso basta embrulhar novamente no filme plástico e levar ao congelador. A parte que for ser usada basta abrir e cobrir a forma escolhida. Reúna e guarde as rebarbas para fazer a cobertura da torta.

Cubra a massa com o recheio e cubra da forma que preferir. Para fazer o cruzado basta abrir a massa e cortar diversas tiras, da mesma largura ou não, e depois transferi-las para o topo da torta. Aperte bem as laterais para prender base e tampa da torta. Pincele com uma gema e leve a geladeira por mais 30min. Depois leve ao forno até dourar.
torta de pessegos cozinharomanPra quem não quiser congelar a massa crua, vale congelar bases assadas também. Depois de cobrir o fundo da forma leve para a geladeira por 30minutos. Passado esse tempo fura toda a massa com um garfo, cubra com papel alumínio e coloque um peso em cima. Podem ser bolinhas de cerâmicas, pedras próprias ou feijões apenas para esse uso. Isso vai evitar que a massa estufe. Leve ao forno até começar a dourar. Deixe esfriar e então embale no filme plástico e leve ao congelador. Para descongelar é só levar ao forno novamente apenas até aquecer.

Salvar

Uma ideia sobre “Torta de pêssegos (e nectarinas)

  1. Pingback: Torta de chocolate e caramelo salgado | Cozinha Roman

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *