Rosquinhas de Sal Amoníaco

(momento confissões vergonhosas)Eu sempre achei que era salamoníaco…até ver a embalagem no supermercado e cair a ficha… Eu já não era criança (nem adolescente) quando isso aconteceu…

Enfim, as rosquinhas de sal amoníaco estão na minha vida desde sempre. Sabe aquela rosquinha trançada, crocante, boa pra comer molhando no café, ou passando manteiga? O melhor método ainda está em votação, e vocês são convidados a darem seu parecer.

A receita é da tia que faz as rosquinhas mais incríveis ( Aline sortuda…) e minha mãe sempre teve anotada num caderninho. E finalmente chegou minha vez de tentar.
Como boa receita de caderno de família, essa foi guardada em medidas caseiras. Pra quem não sabe medida caseira é aquela xícara da sua vó que só ela tem e por isso só o bolo dela dá certo. Já a medida padrão é igual no mundo todo: Xícara de 240ml que é a que eu uso 90% das vezes aqui, e colheres de medida. A colher de sopa padrão tem 15ml  e é medida sem excessos, você enche ela com o fermento por exemplo e depois passa o dedo ou uma faca por cima pra tirar aquele monte generoso…

(Tô na dúvida se já falei isso aqui, mas melhor precaver né)

A receita de hoje está anotada em medida padrão. E essa é a única “alteração” que eu me atrevi a fazer nas rosquinhas.

Rosquinhas de Sal Amoníaco – rende cerca de 50

1 colher sopa de sal amoníaco
100ml de leite
3/4 xícara de açúcar refinado
2 ovos
20g de manteiga sem sal
3 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher sopa de fermento em pó

Dissolva o sal amoníaco no leite e reserve.
Em uma vasilha grande junte a manteiga, o açúcar e os ovos e misture até ficar homogêneo. Junte os demais ingredientes deixando a farinha por último. Quando fermento, leite e sal amoníaco entrarem em contato vai espumar um pouco. Tá tudo certo.

Vá acrescentando a farinhas aos poucos e misturando a massa sem sovar demais, isso é biscoito, não pão. Quando a massa estiver lisa vem a parte mais divertida: modelar as
rosquinhas.

Pegue um pouco da massa e vá rolando na bancada de trabalho fazendo uma tirinha. Quando estiver com uma tirinha fina e longa (eu medi uns dois palmos) corte e dobre ao meio. Enrole como uma corda e feche no formato de rosquinha. Ou solte sua imaginação e faça o formato que preferir. Só não esquece de mandar as fotos depois! 😉
Asse em formas untadas e num forno bem quente (200-230°) até dourarem. Só cuidado com o quão louco seu forno é; o meu quase queimou as primeiras enquanto elas estavam começando a dourar. Depois é só passar um café fresquinho e pronto!
Pra quem não tinha ouvido falar no “salamoníaco” ele é um sal (dãã) de nome técnico cloreto de amônio. A aparência é parecida com o sal de cozinha e é fácil de encontrar em supermercados, normalmente perto dos temperos e do bicarbonato de sódio. O amoníaco também pode ser usado para limpeza, como o vinagre, o limão e o bicarbonato (de novo). Usando pra cozinhar ou limpar faça o favor de não meter o nariz no pacotinho pra ver qual o cheiro que tem. Confia em mim, não cheira, faz os biscoitos e quando eles estiverem no forno você vai sentir o cheiro de forma bem menos agressiva. Pra quem ficou com medo, depois de prontas as rosquinhas não tem cheiro nenhum…

Salvar

Salvar

12 ideias sobre “Rosquinhas de Sal Amoníaco

  1. Pingback: Mini pães de queijo – petisco | Cozinha Roman

  2. Pingback: Biscoito de queijo – receita de tia | Cozinha Roman

  3. Pingback: Semana de Cozinha: | Cozinha Roman

  4. Pingback: Cozinha de Fim de Semana: 30/01/15 | Cozinha Roman

  5. Pingback: Cozinha de Fim de Semana – 6/02/15 | Cozinha Roman

  6. Pingback: Cozinha de fim de semana – 13/02/15 | Cozinha Roman

  7. Pingback: Biscoitinhos de queijo e sal amoníaco | Cozinha Roman

  8. Vc e muito divertida curti muito sua formA de nos passar a receita vc so esqueceu de dizer q as rosquinhas so devem ser comidas no dia seguinte,p causa do cheiro e gosto da amonia.bjo bjo

    • Oi Nina, muito obrigada!!
      Que bom que gostou do post! Mas aqui, essas rosquinhas eu comi logo que saíram do forno, quentinhas ainda, e não tinha gosto de amônia não… A que você costuma fazer é a mesma receita???
      Abraço 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *