Medialunas Argentinas

Enfim uma receita com origem certa!!!! E, apesar de minha imensa vontade de ter aprendido com una senõra argentina nos confins de Buenos Aires, essa receita chegou até mim também através da internet. Essa bendita! Foi no Panelaterapia que ouvi falar pela primeira vez em medialunas e quando revi a foto fiquei morrendo de vontade de experimentar… Essa friaca que tá fazendo me deixa com vontade de café, chá, e chocolate quente. E pra acompanhar, pãezinhos das mais variadas formas. (Vide a o post passado).

medialunas (31)

A medialuna em toda a sua glória!

Eu tenho o costume de quando experimentar uma receita nova fazer apenas meia receita. O que, no caso, foi ótimo já que aqui estamos apenas três, e meia receita rendeu 15 medialunas de tamanho razoável.
Agora, eu acreditava que dia frio não é dia de fazer massa com fermento fresco porque não cresce. Bobagem minha, cresce sim! Se aí estiver frio e você quiser fazer mesmo assim é só aquecer o forno na temperatura mais baixa por 5 minutinhos quando começar a fazer a massa. Desligue e deixe a porta do forno um pouco aberta. Na hora de deixa a massa crescer coloque a vasilha com a massa dentro do forno. Mas antes certifique-se de que lá não tá pelando! Tem que estar só meio morninho sabe, pra dar aquela ajuda pro fermento.  😉

Dicas dadas, vamos a receita:

 

Medialunas

 

1 tablete de fermento (15g)

1/4 xícara de água morna

1/2 colher sopa de açúcar refinado

 

1/4 xícara de água morna

1/3 xícara de açúcar refinado

1 ovo

50g de manteiga em temperatura ambiente

1 colher sopa de raspas de laranja

1/2 colher sopa de essência de baunilha (não usei; desfalque na despensa)

250g de farinha de trigo (medi em xícaras e usei aprox. 3 xícaras)

 

Manteiga derretida para pincelar

1 gema batida

 

Misture o fermento com a água e o açúcar citados em primeiro e dissolva bem. Deixe descansar por 30 minutos.

Junte os demais ingredientes, exceto a farinha, e misture bem. Vá acrescentando a farinha aos poucos e sovando a massa. Quando formar uma massa lisa e maleável transfira para uma vasilha enfarinha e deixe descansar por aproximadamente 1 hora, ou até dobrar de volume.

medialuna_colagem

Método locão e divertido de enrolar medialunas. Chamem as crianças pra cozinha!

Enfarinhe uma superfície lisa e abra a massa, formando um disco com 0.5cm de espessura. Pincele com a manteiga derretida e fatie como se fosse uma pizza. Pegue cada um dos triangulos e enrole, da parte mais larga para a mais estreita. Dobre as pontinhas, formando um crescente.

Transfira as medialunas para uma assadeira enfarinhada (ou de silicone como a que eu usei) e pincele-as com a gema batida. Leve ao forno a 200° por cerca de 25min, até que dourem. Enquanto esfriam prepare a geleia de brilho.

Misture 30ml de água com 1 colher sopa de açúcar e 1/2 colher sopa de amido de milho. Leve ao fogo baixo e mexa até engrossar. Espere esfriar um pouco e pincele as medialunas com a mistura. Espere secar antes de servir. Ou não. Eu não aguentei… =)

medialunas (22)

Salvar

Salvar

Cinnamon Rolls… sem canela

Mais uma receita cuja origem foi perdida… Tenho certeza de que tirei o original de um blog que lia muito tempo atrás, antes do meu computador morrer a primeira vez e eu aprender o valor do backup/nuvem/Feedly. Mas diz que eu lembro o nome do bendito…

cinnamon rolls

Os cinnamon rolls são bem comuns quando se procura em sites gringos e você pode encontrar receitas bem variadas; mas adoro essa receita porque parte é resolvida no liquidificador e a parte de por a mão na massa também é rápida e fácil. Sem falar que é divertido enrolar cada um dos pãezinhos.

Quando vou cozinhar pra mais gente, como foi o caso desses rolinhos, evito ingredientes mais polêmicos, como a canela. Sempre tem alguém que não gosta. Mas só com a manteiga e o açúcar já ficam uma delícia. E a massa é tão versátil que você pode variar o recheio. Vale acrescentar maçãs ou bananas, trocar a manteiga por nutela e o açúcar por castanhas, ou mesmo pela sua geleia favorita. Também vale enrolar a massa como uma rosca, ou arrumar os rolinhos de modo que formem uma coroa, o que a imaginação mandar.

 

cinnamon rolls

 

Cinammon Rolls

2 ovos

1/4 xícara de óleo

1/2 xícara de água morna

1/2 xícara de leite morno

1/2 xícara de açúcar

1 colher sopa de fermento de pão seco

2-3 xícaras de farinha de trigo (nessa leva tive que usar 5 porque os ovos eram beem grandes, por isso é sempre bom ter a mais em casa)

Açúcar, canela e manteiga para recheio (não usei a canela)

 

Como fazer:

 

Bata os ingredientes líquidos no liquidificador e passe para uma tigela grande. Acrescente os ingredientes secos aos poucos. Vá sovando enquanto acrescenta a farinha, até formar uma massa lisa mas não muito seca. Deixe crescer por cerca de 30 minutos.

Abra a massa com um rolo, sobre uma superfície enfarinhada, formando um retângulo e acerte as laterais. Pincele com a manteiga derretida e jogue açúcar e canela por cima. Enrole formando um rocambole e corte em fatias grossas. Deixe descansar por mais 10 minutos. Pincele manteiga e polvilhe mais açúcar e canela. Asse em forno médio por cerca de 40 minutos, até dourar. Quanto maiores, mais macios eles ficam depois.

 

PS: Se essa receita é sua ou você sabe de qual blog pode ter vindo por favor entre em contato para que eu possa dar os devidos créditos.

 

Links de domingo

 

 

As receitas e ideias que mais me deram água na boca essa semana:

 

que-fazer-com-talo-de-brocolis-couve-flor-4

 

A viviane do dcoracao ensina não só a conservar brócolis e couve-flor como ainda dá uma receita pra aproveitar TUDO deles

 

Chef_e_a_Chata_Hamburguer_LuFerreira_GuiPoulain_0004

A Lu do Chata de Galocha e o Gui do Moldando Afeto fizeram um hamburguer com geleia de bacon que eu tô doida pra experimentar
(aliás, vale a pena conferir todo o projeto O Chef e a Chata, tá cheio de receitas que valem a pena)

 

gelatina

Iberê do Manual do Mundo ensinando a fazer a gelatina mais colorida de todos os tempos (e que fica uma delícia)

 

1709_G

E pra finalizar uma seleção de receitas da minha sobremesa favorita: Mousse. Todas lá do Panelinha.

 

 
PS: todas as fotos foram retiradas do sites linkados

Pudim de leite em pó

Sabe pudim de vó? Aquele bem típico de Minas Gerais, com aquela calda caramelo escorrendo por cima? É esse aí ó:

pudim de leite em pó

Tirando alguns detalhes. Dentre eles o que não foi minha avó que me passou a receita… Eu tenho certeza que vi na internet, mas diz que lembro onde… Já rodei os sites que costumo visitar e nada. Fui apelar pro google e me apareceram dezenas de receitas. Então fica pudim do desconhecido mesmo. Se algum dia descobrir de onde tirei, volto aqui e atualizo.

O outro detalhe é que o pudim típico de Minas Gerais leva leite. Ou, numa versão mais recente, leite condensado. E esse não leva nem um nem outro, mas sim leite em pó. E nem precisa ser o Ninho não, eu pego o que tiver valendo mais a pena no supermercado mesmo. A textura é a mesma do pudim de leite comum, com exceção dos furinhos característicos do pudim de leite, que esse quase não tem. Já o sabor… Eu confesso que não sinto muita diferença, mas teve quem jurasse que dava pra saber que era diferente do pudim de leite comum. Em todo caso, aconselho a experimentar, afinal diferente ou não pudim de leite é uma delícia!

pudim de leite em pó

 

Pudim de leite em pó

 

Para o pudim:

400ml de água

3 ovos grandes

14 colheres sopa de leite em pó (não usei a medida padrão e medi colheres bem cheias)

1 copo de açúcar refinado (copo de 200ml)

 

Para a calda:

Açúcar cristal

Água fervendo

 

Modo de Preparo:

Comece com a calda. Leve o açúcar cristal ao fogo em uma panela alta e deixe derreter. Mantenha o  fogo não muito alto para não correr risco de queimar o açúcar. Quando derreter e estiver com uma cor dourada acrescente um pouco de água fervendo. Cuidado nessa hora pois pode espirrar bastante. Parece que vai dar tudo errado porque o açúcar empedra, mas confia! Mantenha o fogo médio e paciência que tudo dissolve de novo e vira uma calda linda linda.

Cubra uma forma de pudim (ou de bolo de buraco no meio, sabe?) com essa calda, tomando cuidado pra cobrir cada cantinho. Eu gosto de fazer bastante calda e deixar escorrer para o fundo da forma.

Bata os demais ingredientes no liquidificador até ficar homogêneo. Despeje com cuidado na forma caramelizada e leve em banho maria por cerca de 1:30h. Eu gosto de montar o banho maria com água já quente pra acelerar um pouco as coisas.

Quando o pudim estiver firme retire do forno. Depois de esfriar cubra a forma e leve a geladeira por algumas horas. Desenforme apenas na hora de servir.

 

 

Salvar

Chocolate com café

Uma das melhores coisas do mundo pra eu começar o dia é um caneco de café. E pra qualquer momento do meu dia, uma das melhores coisas é chocolate. Misturar os dois em forma de bolo (outra coisa que eu amo também) pareceu uma ótima ideia.

bolo de chocolate com café

Essa receita é uma adaptação de várias encontradas pela internet afora, e com alguns pitacos meus também. Resulta em um bolo de chocolate com café um pouco mais denso do que o normal. Embora não fique úmido como o brownie ele também não é um bolo fofo, super leve. Achei que o gosto do café poderia ser mais forte já que nesse caso ficou apenas um leve aroma. Mas isso é uma coisa que você pode regular de acordo com o seu gosto. Basta fazer um café mais forte pra usar no bolo. Não aconselho ferver o café pra torna-lo mais forte, isso pode acabar com o sabor original dele.

Alguns detalhes antes da receita. A xícara usada é a de 120ml, bem como as colheres também são as de medida padrão. Para medir basta encher, sem pressionar o alimento, e raspar o excesso da borda. Nada de colher (ou xícara) cheia. O chocolate em pó é aquele de caixinha, por aqui a gente chama “do padre”, embora possa ser de qualquer marca. Se você só encontrar o achocolatado, sem problema! O bolo vai ficar um pouco mais suave e mais doce, então você pode querer reduzir um pouco a medida do açúcar refinado.
bolo de chocolate com café

Bolo de Chocolate com café

3 ovos (grandes)

2 xícaras de açúcar refinado

0.5 xícara de óleo

1 xícara de café forte morno

0.5 xícara de chocolate em pó

2.5 xícaras de farinha de trigo

1 colher sopa de fermento químico

Peneire a farinha e o fermento em uma vasilha e reserve.

Bata os demais ingredientes no liquidificador até obter uma massa homogênea.

Transfira, aos poucos, para a vasilha com a farinha e misture delicadamente até incorporar tudo.

Passe para uma forma redonda de 24cm, untada e enfarinhada.

Leve ao forno, previamente aquecido a 200°, por cerca de 1h.

Espere esfriar antes de desenformar

– Fotos atualizadas em agosto de 2017

Salvar

Apresentações

Olá!

Eu sou Sabrina Roman e por aqui vocês encontrarão algumas das minhas receitas!

Não, espera, talvez encontrem mais receitas que eu achei na internet e tentei preparar. E algumas da família também. E quem sabe, num dia inspirado, alguma minha… rs

Enfim! Um amontoado de receitas de família. Mais várias experiências baseadas nessas milhares de receitas que pipocam pela web. Comentários, pitacos, sugestões vindos de vocês (eu espero). E desejemos que nenhum quilo a mais.

Bem vindos ao Cozinha Roman!