Panquecas de abóbora, só pra café da manhã?

Panquecas de abóbora fofinhas e leves, e com vegetal que é pra ter a desculpa de comer o dia todo! Afinal, abóbora é salada né?
panquecas de abóbora

Tá, deixa as maracutaias de lado. Essas panquecas de abóbora são uma ótima opção pra um café da manhã muito mais gostoso. Mas elas são sim uma boa ideia pro lanche da tarde, viu? Dá pra deixar a calda de lado e só roubar uma panquequinha quando passar pela cozinha. Uma delícia e fácil de resolver…

Ooou dá pra comer com calda, manteiga, mel, o pacote completo! Inclusive dá pra seguir a receita original com mais afinco e incluir gotas de chocolate! Sim, a receita de onde tirei essas panquecas incluía mini gotas de chocolate na massa E uma calda de chocolate beem cremosa por cima… Fiz uma versão mais simples, mas dá pra ir incrementando conforme a vontade e a disponibilidade.

Além da simplificação fiz mais uma alteração: tirei o melado dos ingredientes. Sofremos com uma falta de melado aqui em casa, e não tinha mel também, então fui de açúcar mesmo. Pra quem prefere adoçar as receitas com mel: é só duplicar a quantidade pedida de açúcar. O mesmo vale pro melado.
panquecas de abóbora

Panquecas de Abóbora – original aqui

1/2 xícara de purê de abóbora*
1 xícara de farinha de trigo
2 colheres sopa de fermento em pó
1/2 colher chá de sal
1/2 colher chá de canela em pó
1 pitada de cravo
2 colheres sopa de açúcar
1 ovo
3/4 xícara de leite

*Eu faço o purê em casa mesmo… Você pode cozinhar ou assar a abóbora, daí é só amassar e  passar por uma peneira. A peneira serve para evitar qualquer fibra que possa ter ficado. Vale fazer um purê rústico também, que resulta em panquecas rústicas mas gostosas.

Misture todos os ingredientes até conseguir uma mistura homogênea.
Em uma frigideira, untada com pouco óleo, “frite” as panquecas, derramando um pouco de massa de cada vez. Eu gosto de usar uma concha pra que elas fiquem sempre mais ou menos do mesmo tamanho. Deixe pra virar apenas quando já tiver bolhas estourando no lado de cima. E  deixe o fogo baixo para que elas cozinhem por dentro sem queimar.

A calda usada na foto é vermelha mas é de chocolate (essa aqui), pra quem prefere caramelos tem esse aqui também!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Brigadeiros de Abóbora – #cozinhadebruxa

Brigadeiros de abóbora pra deixar qualquer mesa de aniversário mais charmosa! Ou pra comer vendo um filme também…
brigadeiros de abóbora

Preciso dizer que essa receita foi uma surpresa pra lá de agradável! Eu imaginava que brigadeiros de abóbora seriam gostosos, principalmente porque eu amo doce de abóbora. E se um ingrediente já fica bom na forma de doce de compota, como não ficaria delicioso na forma de brigadeiro?

Mas o caso é que ficou bem melhor do que a expectativa! O sabor ficou bem parecido com o doce de abóbora mais tradicional, só que a textura ficou bem melhor. O combo leite condensado + chocolate branco geram uma cremosidade que a compota não tem! E por mais que tenha cozido o doce na panela por um bom tempo, ele não ficou puxa. Firme o bastante pra manter a forma de abóbora bonitinho, mas sem puxar quando a gente morde.

Aqui ficam as desculpas pra quem adora brigadeiro puxa (não é meu caso); talvez, se vocês deixarem mais tempo ainda no fogo, possa acabar ficando…

E por falar em chocolate branco, ele entra por conta da regra da casa: docinho só com leite condensado é docinho; docinho com leite condensado e chocolate (qualquer tipo) é brigadeiro. E calma gente, essa regra é invenção minha pra ter ordem nos nomes das receitas aqui. Eu sei que essa é uma discussão mais acalorada no mundo aí fora… De qualquer jeito,brigadeiros ou docinhos, façam. A ideia pode parecer meio maluca pra quem não cresceu comendo compota, mas quem é fã do doce tradicional sabe: vale super a pena!

E pra quem ficou em dúvida: quase qualquer abóbora serve pra fazer doce. Eu evito as morangas pois acho o sabor muito diferentão. E dou preferência para abóbora de pescoço pra qualquer receita doce; mas esses foram feitos com a jacaré e o sabor é o mesmo. 😉
brigadeiros de abóbora

Brigadeiros de Abóbora

4 xícaras de abóbora em cubinhos
1 lata de leite condensado
100g de chocolate branco
Açúcar cristal – colorido ou não
cravos e barbante para a montagem

Asse a abóbora, ou cozinhe no vapor, e com ela ainda morna amasse bem. Passe a abóbora amassada por uma peneira; isso vai evitar qualquer gruminho ou fiapo.
Em uma panela junte a abóbora amassada, o leite condensado e o chocolate branco. Cozinhe em fogo baixo até conseguir o ponto de brigadeiro de enrolar. Espalhe em um prato, cubra com filme plástico e deixe esfriar. Não precisa levar para a geladeira mas pode, sem problema.
Enrole os brigadeiros, passe no açúcar cristal e transfira cada um para uma forminha. Com um barbante culinário, ou um fio dental sem sabor, faça as marcações da abóbora. Basta encosta o fio sobre o brigadeiro e envolver até a forminha, como se fosse amarrar ele. Faça 4 marcações, formando os gomos, e finalize com um cravo (de cabeça para baixo) bem no meio.

————————–

Em 2014: Cupcakes de Teia
Em 2015: Canapés de Aranha

Salvar

Salvar

Brownie de chocolate com abóbora

Um brownie de chocolate leve e úmido, marmorizado com um creme de abóbora!
brownie-de-chccolate-com-abobora-cozinharoman-pt

Esqueça os brownies fit, com vegetais batidos e misturados na massa. Essa massa é rica em manteiga e chocolate e açúcar. É um brownie tradicional. Só que misturado, levemente, com abóbora.
Achei essa receita no A Beautiful Mess, me encantei com a ideia e corri pra fazer. E não vi nem senti abóbora nenhuma. Então, na segunda tentativa fiz a grande mudança na receita: meio que tripliquei a quantidade de abóbora. E aí sim consegui o resultado que queria.

É importante dizer que eu sempre considerei a abóbora como ingrediente bom pra preparações tanto salgadas quanto doces. Abóbora assada com azeite pro almoço? Adoro. Mas sabe doce de abóbora? Um dos meus favoritos da vida! E isso vale pra praticamente qualquer abóbora que você queira usar.

Aqui eu usei a abóbora de pescoço (tb chamada abóbora de porco) que, em grande parte, não tem sementes. Ela também é naturalmente mais docinha, então costuma ser a mais usada para doces. Mas a verdade é que a única diferença pode ser na quantidade de açúcar na mistura. E isso pode ser resolvido provando a massa e vendo se precisa de mais.

Uma outra dica é que algumas abóbora tem mais fiapos que outras. Eu fiquei com preguiça de passar no liquidificador, ou na peneira, pra me livrar dos fiapos. O resultado foi um brownie gostoso mas que podia ter ficado mais bonito. Então se sua abóbora tem fiapos lembre: passe no liquidificador ou na peneira antes de medir.

brownie-de-chccolate-com-abobora-cozinharoman-pt2

Brownie de chocolate com abóbora – original aqui

100g de manteiga sem sal
125g de chocolate meio amargo
1 xícara de açúcar
2 ovos
1 clara
3/4 xícara de farinha de trigo
1 colher chá de fermento em pó
1/2 colher chá de sal
3/4 xícara de abóbora cozida e amassada
1 ovo
1 gema
2 colheres sopa de açúcar

Misture  a abóbora com o ovo, a gema e as colheres de açúcar até obter uma mistura homogênea e reserve.
Derreta a manteiga com o chocolate e deixe amornar. Em uma tigela bata os ovos, a clara e a xícara de açúcar até formar um creme claro. Adicione a manteiga com chocolate aos poucos e sempre batendo. Misture, delicadamente, os ingredientes secos à essa mistura até incorporar totalmente.

Transfira a mistura de chocolate para uma forma com papel manteiga. Delicadamente cubra a massa com a mistura de abóbora, misturando apenas para dar um efeito marmorizado. Asse em forno aquecido a 200°.

——————————-
Em 2015: Levain

Salvar

Salvar

Salvar

Pão abóbora – drops de Halloween

Nem só de receitas especiais vive o nosso Halloween. Hoje tem dica de como transformar qualquer receita de pão em enfeite de mesa comestível e temático!
Pãezinhos de abóbora em formato de abóbora

O maior segredo dessa receita é usar uma massa que você conheça bem e confie. Então escolhi o pão de abóbora que já apareceu por aqui. Podem confiar que ele cresce na medida certa pra manter o formato da mini abóbora! É claro que pra quem preferir um pão de sabor neutro é só acrescentar um pouco de corante no lugar de usar o vegetal em si. Mas gente, vai perder a oportunidade de acrescentar um ingrediente saudável numa receita gostosa?
E pra quem quiser tentar a receita de onde tirei essa ideia, lá no Peaceful Cuisine tem tudo explicado (em inglês ou japonês). A receita dele além de vegana ainda é recheada!
Pãezinhos de abóbora em formato de abóbora

Massa escolhida, é só fazer as abóboras: faça bolinhas com pequenas porções de massa e amarre com barbante. Como se fosse um presentinho, passe o barbante 4 vezes ao redor da massa formando 8 linhas. Mas ó não precisa apertar nada, quando o pão crescer a mágica acontece e fica a marca. Dica extra: para facilitar manipular o barbante passe cada pedaço do fio em um pouco de farinha antes.
Pãezinhos de abóbora em formato de abóbora

Pra finalizar vale aproveitar o forno quente e torrar as sementes da abóbora com uma pitada de sal. Além de deliciosas elas dão acabamento pros pãezinhos já assados, formando o cabinho.

—————————
Em 2014: Guacamole
Em 2015: Monstro de Espaguete

 

Salvar

Salvar

Bolo salgado de abóbora

Por aqui já teve bolo de abóbora (reparem na toalha das fotos desse…), bolo da casca da abóbora, e finalmente chegou a vez da versão salgada!

Conheci essa receita como torta salgada da abóbora, lá no Gordelícias, e apaixonei com a ideia. (Já deu pra perceber que eu sou fã do ingrediente né?)
E com algumas mudanças que fiz, como o formato da assadeira e a troca de recheio por cobertura a torta acabou meio que virando um bolo! Muito parecido com a textura do pudim/bolo de pão daqui de casa: bem úmido, quase um pudim… Só que salgado e com uma casquinha de queijo por cima! Delicioso!

Além do formato também troquei o caldo pronto por caldo caseiro que sempre tem por aqui. Pra quem não tiver, e/ou não gostar dos cubinhos de caldo, vale usar água com sal e caprichar mais nos temperos depois. Também não usei noz moscada, mas tinha na receita original, então fica a dica. E ainda diminui a quantidade de óleo, não sei bem porque mas reduzi 1/4. E como gostei do resultado final acho que pode ficar assim mesmo, bom que fica menos gordura pra gente ingerir…


Ah, e minha intenção era cortar em quadradinhos e servir como petisco meio fora de hora… Mas o pessoal aqui gostou mesmo foi de comer a noite com café! Vai entender…rs
Bolo salgado de abóbora – original aqui

500g de abóbora sem casca
caldo ou água para cozinhar
3/4  de xícara de óleo
1 xícara de leite
3 ovos
1 colher sopra de fermento químico
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher chá de sal
1 colher chá de orégano + 1 pouco pra cobrir
queijo minas curado ralado – a vontade

Cozinhe a abóbora no caldo ou na água, se for usar água ou se o seu caldo não tiver temperos acrescente um pouco de sal.
Quando a abóbora estiver bem macia transfira (sem a água) para o liquidificador. Acrescente os ovos, óleo, leite, sal e orégano e bata até obter uma mistura homogênea.
Em uma vasilha misture a farinha com o fermento e então junte o conteúdo do liquidificador e misture delicadamente até incorporar tudo.
Transfira para uma assadeira untada e cubra com o queijo ralado e mais um pouco de orégano. Leva ao forno aquecido a 200° até que doure. Esse bolo é mais úmido e não ficará completamente seco quando assado.

——————————
Em 2015: Bialys – meio que uma esfirra aberta

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Rolinhos de abóbora

Eu já falei que adoro um pãozinho recheado? E esses são de abóbora com canela!

Tem certas coisas que tem cara de inverno e pra mim algumas delas são temperos como cravo, canela e noz-moscada. Então quando vi esse vídeo ensinando a fazer rolinhos de abóbora (que eu amo!) recheados com todas essas especiarias juntas fiquei doida pra experimentar!
Só que eu acabei fazendo várias mudanças. A receita original é vegana (e do outro lado do mundo), então leva alguns ingredientes com os quais não tô acostumada a trabalhar, como o açúcar de palma. Minha solução foi fazer a receita de forma mais “tradicional” adaptando os ingredientes.

Pra quem quiser fazer a versão vegana basta trocar:
-o leite por leite de soja (ou qualquer leite vegetal)
-o açúcar comum pelo de palma, ou de coco, ou o adoçante que você tiver costume
Além disso eu usei apenas óleo de girassol enquanto a original usa metade de óleo de coco e metade de canola.

Eu também usei apenas farinha branca enquanto a original use 30% de farinha integral, mas isso foi por pura vontade mesmo. O resultado acabou ficando um pouco menos doce do que eu gostaria, mas ainda assim muito gostoso. A massa fica macia e o recheio é equilibrado. Não lembra nem um pouco os cinnamon rolls que mais parecem uma sobremesa de tão recheados e doces que são. Mas se uma sobremesa for a sua intenção é só aumentar a quantidade de açúcar no recheio e polvilhar mas um pouco por cima antes de assar. E se a ideia for enfiar o pé na jaca mesmo também vale trocar a água do recheio por manteiga derretida. Vai mudar completamente a receita? Vai. Mas garanto que também vai ficar gostoso.

Rolinhos de abóbora – original aqui

2 1/2 xícaras de farinha de trigo
100g de abóbora*
100ml de leite
2 colheres sopa de óleo
1 colher sopa de açúcar
5g de fermento biológico seco – meio pacote
30ml de água morna
1 pitada de sal

*a sua abóbora favorita, com ou sem casca

3 colheres sopa de açúcar
1 colher chá de canela em pó
1/4 colher chá de noz moscada
1/4 colher chá de cravo em pó
cerca de 2 colheres sopa de água

Cozinhe a abóbora até ficar macia.
Enquanto isso misture o fermento na água por 5 minutos.
Transfira a abóbora para um processador (ou liquidificador) e bata com o leite até ficar homogêneo. Junte o óleo, o açúcar, o fermento e o sal e bata novamente.
Se estiver usando um processador já adicione a farinha e processe até a massa começar e se juntar em uma única bola. Transfira para a bancada de pedra e sove a massa até ela ficar elástica e lisa.

Se estiver usando o liquidificador transfira a mistura para uma vasilha e junte a farinha manualmente, já sovando a massa até que ela fique lisa e elástica. Vale começar a misturar na vasilha e sovar na bancada de pedra se preferir.
Deixe descansar até dobrar de volume; em um dia frio mas no sol foi cerca de 1hora.
Misture o açúcar com os temperos e vá adicionando a água aos poucos, até formar uma pasta. Reserve.

Abra a massa em um retângulo de espessura máxima de 3mm e cubra com a pasta de temperos; a minha ficou bem líquida e sobrou então pincelei depois de enrolar também, mas isso é opcional. Enrole formando um rocambole fino e corte triângulos. Vire cada um com a ponta pra cima e pressione o meio pra formar dois redemoinhos. Transfira cada rolinho para uma assadeira untada ou com silicone; não use papel manteiga porque gruda tudo.
Deixe crescer novamente até dobrar de tamanho, por aqui foram cerca de 40min.
Asse em forno aquecido a 180° até que dourem. Não precisa deixar dourar taaanto quanto esses.

————————-
Em 2015: Pão de Batata

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Caldo de Abóbora com pipoca

Hoje tem caldo de abóbora com acompanhamento especial no Cozinha!

Caldo normalmente não tem muito segredo né? Sopinha cremosa, bem quentinha, boa pra noites frias… Nas festas juninas é bem comum a gente encontrar cumbucas de caldo de feijão, caldo verde, canjiquinha amarela, mas o de hoje quase nunca. O que é uma pena porque ele é uma ótima opção, muito fácil de fazer, e que pode ou não levar carne.
Falo isso porque quem quiser pode acrescentar carne seca desfiada ou mesmo pedacinhos de linguiça que combinam muito bem com a abóbora. Mas pra quem não quiser colocar carne, o caldo sozinho já é uma delícia: levemente adocicado pela abóbora mas com uma picância bem suave por conta do gengibre e da páprica.

E pra compartilhar dicas boas o acompanhamento desse caldo é ligeiramente inusitado: pipoca! Ela entra no lugar dos torresmos ou os countrons que acrescentam textura aos caldos. Como o de hoje já é bem temperado eu deixei usei uma pipoca simples, só com sal mesmo. Mas uma opção é combinar os temperos dos dois, por exemplo fazendo um caldo mais perfumado e deixando a páprica para a pipoca. Por aqui já apareceu dica pra deixar a pipoca bem temperada, lembram?

Caldo de abóbora com pipoca

1 cebola média
6 xícaras de abóbora descascada em cubos*
2 xícaras de batata inglesa descascada em cubos
2 xícaras de água quente
azeite
Sal
Páprica doce
Gengibre em pó
Pipoca a vontade pra servir

*vale a abóbora da sua preferência, nesse aqui usei a abóbora de pescoço

Pique a cebola em cubinhos e leve para uma panela grande com o azeite. Quando a cebola estiver dourada junte os cubos de abóbora e batata e refogue rapidamente. Acrescente a água já quente e deixe cozinhar até que tudo esteja bem macio. Bata essa “sopa” no liquidificador, ou no processador, até ficar um creme bem liso. Volte para a panela e tempere com o sal, a páprica doce e o gengibre em pó. Deixe reduzir até adquirir a consistência desejada e acerte o tempero. Sirva com a pipoca.

———————
Em 2015: Pão de batata baroa

Salvar

Salvar

Salvar

Bolo de coco com doce de abóbora – drops

Drops rapidinho bem no estilo original da coisa, só uma ideia de combinação de sabores: bolo de coco com doce de abóbora!

Eu não sei bem se chamo o que tá na foto de naked cake, torre de bolo, verrine sem taça…. enfim, o importante é o que eu usei:

– o bolo é o  basicão de baunilha que perdeu a essência de baunilha e ganhou leite de coco no lugar do leite comum. Pra quem prefere também dá pra manter o leite comum e só trocar a essência de baunilha por uma de coco.
– e o doce é um doce simples de abóbora com coco, sem muito segredo, apenas apertando o doce o suficiente pra que ele não fique muito mole.
– não usei cobertura porque queria um prato simples, sem muita cara de festa. (Mas claro que dá pra mudar isso e usar qualquer cobertura que você ache que combine com os sabores.)

Salvar

Sementes de abóbora pra festa

Começando o mês de festas com petisco fácil de fazer pra gente já ir animando a reunir a família e os amigos pra beliscar e jogar conversa fora.

Essa receita é mais um improviso que deu certo, e por isso mesmo não tem medidas exatas, é tudo meio que “no olho”. A manteiga serve pra fritar as sementes, e por isso elas ficam crocantes por fora mas com a textura original por dentro. Já o açúcar é tanto pra dar um sabor agridoce quanto pra ajudar a caramelizar a casca e dar essa cor linda delas! Por isso, apenas algumas pitadas são o suficiente.

Só um detalhe: como as sementes não secam antes de ir pra frigideira elas acabam murchando se ficam guardadas de um dia pro outro. Essa é uma receita pra ser feita logo antes de servir!

Semente de abóbora para festa

sementes de abóbora
manteiga sem sal
açúcar refinado
sal

Limpe bem e seque completamente as sementes de abóbora (vale qualquer abóbora).
Em uma frigideira derreta um pouco de manteiga, apenas o suficiente para cobrir o fundo da frigideira.
Polvilhe o açúcar na manteiga e junte as sementes mexendo de vez em quando  para que não queimem. Quando as sementes já estiverem douradas acrescente algumas pitadas de sal.
Espalhe as sementes sobre um prato e espere esfriarem para que não grudem em um único bloco. Acerte o sal e sirva em seguida.

—————————————-
Em 2014: Baguete Recheada

Salvar

Abóbora assada – drops

Mais um drops mega rápido. Dá uma olhada na travessa da abóbora da foto abaixo:

Não tem nada de muito especial no preparo, mas o resultado final é bem diferente: abóbora mais firme, e muito menos aguada. E com temperos que mudam tudo!
No lugar de cozinhar  a abóbora normalmente eu apenas assei. Com um pouco de azeite, mel, sal grosso, e sálvia. Mel porque eu queria um gosto mais docinho mesmo, mas dependendo do tipo de abóbora nem precisa. O sal grosso é por ser mais saudável mesmo. E a sálvia é porque eu gosto da combinação também, mas vale qualquer erva que você preferir.

O azeite pode ser substituído por um óleo neutro. Mas a presença dessa gordura é necessária. É ela que vai impedir a abóbora e grudar totalmente na travessa, e que vai grudar os temperos na abóbora. Aliás, qualquer que seja a erva escolhida, tenha certeza de que cobriu cada folha com o azeite pra não queimar.

Truque mega parecido com o da beterraba no forno, lembram? E claro, tudo meio que sem medida, é no olho mesmo! E agora que já ferrei com os mecanismos de busca e com a paciência de vocês repetindo abóbora 2 milhões de vezes… bom fim de semana pra todxs!

Salvar