Estrelas folhadas – especial de natal

Estrelas folhadas, ou cata-ventos folhados, com apenas dois ingredientes pra ultima receita do ano.
estrelas folhadas com geleia

Sabe quando a gente não programa e aí tem que arranjar petisco de última hora? Essas estrelas folhadas são ótimas pra essas ocasiões. Elas são conhecidas como pinwheels, ou cata-ventos, mas pra mim parecem mais estrelas. Você também pode encontra-las com o nome de danish pastry, ou massa dinamarquesa, porque ô povo bom pra dobrar massa das formas mais lindas viu? (Dá um google nesse nome pra ver cada doce lindo!)

Elas são rápidas de fazer e só precisam de massa folhada e geleia, além de deixarem a mesa linda! Dá pra incrementar com uma gema e açúcar? Dá e fica ótimo. Mas também dá pra fazer simples que funciona. E pra esse fim de ano eu escolhi geleia de damasco, sabor que combina com a época e dourado que enfeita a mesa. Mas dá pra fazer com a sua geleia favorita, inclusive uma salgada se for o caso!
estrelas folhadas com geleia

Massa folhada comprada (no mercado ou na padaria) e geleia escolhida é só assistir o vídeo, que é mais fácil do que ficar escrevendo como corta e monta. E pronto! Lembrando que massa folhada cortada pequena gosta de forno a 200° pra folhar sem queimar a parte de baixo.

Salvar

Patê de cebola caramelizada – especial de natal

Patê de cebola caramelizada: receita mega simples que com uma apresentação mais caprichada vira petisco de festa em dois tempos!
petisco de pate de cebola caramelizada

Esse patê foi inspirado no patê de cebola caramelizada que vi em algum episódio do Cozinha Prática. Mas na hora de fazer usei como base a maionese de leite daqui do Cozinha mesmo. É uma receita simples de fazer, com consistência boa e que, como não leva ovo cru, pode ficar na mesa durante a festa toda, numa boa.

O sabor da cebola é muito suave e ele acaba indo bem com tudo. Então se quiser apenas usar como base e acrescentar algum ingrediente pra acompanhar nas cestinhas, praticamente qualquer coisa combina!  Momento confissão: a minha ideia era acrescentar bacon frito por cima. E eu ainda acho esse ideia maravilhosa! Mas como foi feito, esse é um prato vegetariano, o que as vezes falta em muitas ceias (de natal e de ano novo).

Quanto a base de massa folhada, é apenas uma sugestão pra mesa ficar mais bonita. Vale servir em uma travessa e com torradas do lado, ou as cestinhas vazias e vários tipos de patês pra todos os paladares…
petisco de pate de cebola caramelizada

Patê de cebola caramelizada

2 cebolas grandes
2 colheres sopa de manteiga sem sal
1 colher sopa de açúcar
1/2 xícara de leite
1 dente de alho grandão
1 colher sopa de limão
1 colher chá de sal
cerca de 3/4 xícara de óleo

Descasque e fatie as cebolas o mais fino que conseguir. Em uma frigideira aqueça a manteiga até derreter. Junte a cebola e o açúcar e misture rapidamente. Deixe as cebolas em fogo médio, mexendo de vez em quando, até que elas caramelizem. Quando elas começarem a ficar um dourado bem escuro, prove. Se o sabor estiver adocicado é porque chegou no ponto. Retire do fogo e deixe reservada até que esfrie.

No liquidificador junte o leite, o alho, o limão, o sal e as cebolas e bata até ficar homogêneo. Continue batendo e acrescente o óleo em um fio contínuo e a mágica vai acontecer: a maionese vai tomar consistência. Se estiver muito mole acrescente mais um pouco de óleo, também em fio, também com o liquidificador batendo e vai ficar mais consistente.

Se quiser, separe parte das cebolas para misturar na maionese depois de tirar do liquidificador, ou para enfeitar no final. Aqui não fiz porque existem restrições a mastigar cebola nessa casa…rs

Para fazer as cestinhas de massa folhada:

Corte quadrados de massa folhada com cerca de 6cm de lado. Coloque dois em cada forminha de empada, com as pontas desencontradas, encostando bem o centro no fundo da forminha. Não precisa untar. Fura bem o fundo de cada cestinha para não inflar muito. Leve ao forno a 200° até que dourem. Espere esfriar antes de rechear com o patê.
petisco de pate de cebola caramelizada

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Raspadinha caseira e drink com espumante

Raspadinha com espumante é exatamente o que o nome diz: uma taça com raspadinha que é cheia de espumante. Pronto. Refrescante e festivo e pronto pra virada de ano!
drink raspadinha com espumante

Dá pra fazer esse drink com raspadinha comprada pronta? Dá. Dá pra comprar picolé e triturar grosseiramente e fingir que é raspadinha? Dá. Mas fica bem mais legal se você fizer a sua, do gosto que preferir, com um toque alcoólico pros maiores de 18…. Esses detalhes, sabe?

A ideia dessa receita veio do Completely Delicious, e lá foi feita com suco de mexerica. Eu tentei o original com mexerica e também fiz um com limão; que eu achei muuito mais gostoso! Mas a verdade é que dá pra fazer com a fruta que você quiser. A única variação pode ser a quantidade de açúcar; então vale experimentar a raspadinha antes de congelar pra garantir que não precisa adoçar mais um pouco.

Outra variável é a bebida. A original foi feita com o próprio espumante do drink, mas eu só tinha uma garrafa e nem sonhando ia abrir a garrafa um dia antes e perder metade das borbulhas…. Então fui de destilado neutro que tinha em casa: Gin. Mas isso só prova que dá pra usar a bebida que você quiser, seja neutra como vodka ou com sabor que vá combinar com a fruta, como whiskey.

Raspadinha alcoólica – original aqui

300ml de suco de limão – ou mexerica, ou laranja, etc
4 colheres sopa de gin – ou sua bebida escolhida
6 colheres de açúcar – ajustável

Junte o açúcar e o suco e leve ao fogo baixo, apenas até o açúcar derreter. Tire do fogo e misture a bebida. Leve para o congelador por 2 horas. Retire do congelador e raspe com um garfo até virar uma raspadinha. Volte ao congelador por 8h e então raspe novamente com o garfo. Essas duas vezes devem ser o suficiente. Mas faça com antecedência caso seja preciso voltar ao congelador por mais algumas horas.

Para fazer o drink é só preencher uma taça até a metade com a raspadinha e então completar com espumante.

———————————
Em 2014: Pão Noel

Salvar

Salvar

Salvar

Chocotone Trufado – especial de natal

Sabe aquele chocotone trufado, cheio de chocolate por dentro? Essa é a receita do dia. E sem truque, nada de pegar panetone pronto, cortar e rechear; esse chocotone sai do forno trufado!
chocotone trufado

Todo mundo conhece a receita do chocotone trufado pós forno né? Você pega um panetone (ou chocotone) pronto, corta a tampa, retira parte da massa e recheia. Coloca a tampa de volta e cobre com um pouco de chocolate derretido pra disfarçar o corte e deixar mais festivo. E nada contra esses chocotones, inclusive adoro os recheados com sorvete. Mas eu queria muito experimentar um que já viesse recheado, sem ter que abrir. Afinal se na fábrica eles conseguem, então em casa a gente também pode né? E fui atrás de receita que ensinasse. E claro, só achei o método do corta e recheia.

Não faço ideia de qual a real receita do recheio dos chocotones trufados de fábrica. Fui fazendo testes com a ganache comum, de sempre mesmo, e acabei gostando. Fazendo uma ganache mais firme, no final você consegue um recheio que não vaza muito e ainda fica macio depois do forno. Assim o maior cuidado acaba sendo a parte de enrolar mesmo; tem que esconder bem o recheio pra não vazar tudo.
Pra quem quiser trocar o recheio é só trocar o chocolate e saborizar como quiser. Lembrando que chocolate ao leite pede menos creme de leite, e chocolate branco menos ainda.

PS: trocando a massa de panetone por pão doce também dá bem certo e fica super bom!
chocotone trufado

Chocotone trufado

1 1/2 receita de essência de panetone* – aqui
1 1/2 receita do chocotone simples – aqui
200ml creme de leite de caixinha
400g de chocolate meio amargo

*os links são iguais já que as receitas foram postadas juntas, coloquei separado porque também dá pra fazer com a essência comprada pronta. Se for o caso vale colocar aos pouquinhos e ir provando, porque a potência é diferente da caseira.

Aqueça o creme de leite e misture com o chocolate fazendo uma ganache simples. Se quiser saborize com a sua bebida alcoólica ou xarope favorito. Deixe esfriar tampado, fora da geladeira, por pelo menos 8h.
Faça a massa do panetone normalmente, divida em duas e no lugar de colocar as gotas de chocolate ou as frutas cristalizadas, recheie com a ganache. Para isso, abra a massa em um quadrado; espalhe a ganache, dobre as laterais da massa e dobre ao meio; então enrole, como num rocambole. Transfira para a forma e deixe descansar normalmente, por cerca de 2h. Daí é só pincelar leite (fica fosco) ou gema (fica com brilho) e levar ao forno.

Ou você pode assistir o vídeo e ver como eu dobrei a massa:

Eu gosto de deixar o trufado sem corte e cortar o topo do panetone com frutas pra diferenciar um do outro mais facilmente. Mas isso é totalmente opcional.
chocotone trufado

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Suspiros de natal

Suspiros de natal, ou mini árvores para enfeitar a mesa no fim de ano!
suspiros de natal

Essas arvorezinhas são os mesmos suspiros tradicionais, apenas com cor e formato diferente. E embora essa pareça uma mudança pequena, acaba exigindo alguns cuidados maiores no preparo.
Primeiro, o corante: use corante em pó. Sério. Já tentei líquido, gel, próprio pra chocolate… tudo acaba ficando esquisito. Já o corante em pó não altera a consistência do suspiro. E pode ou diluir bem e ficar homogêneo, ou não diluir totalmente e fazer um leve marmorizado. Para controlar isso é só bater o suspiro até misturar totalmente o corante ou misturar apenas ligeiramente. Você controla conforme o seu gosto.

Segundo, o tamanho dos suspiros: quanto menor mais seco. Um disquinho de suspiro vai ficar tão seco e crocante quanto um biscoito de açúcar. Já um suspirão vai demorar mais para secar e corre o risco de ficar puxento. Esses podem ser considerados suspiros triplos, então vão pedir mais tempo de forno e podem não dar certo em dias chuvosos. O lado bom? Suspiros podem ser guardados, então rola de fazer num dia de sol e guardar em uma lata por uns 3 dias pelo menos.

Agora é só escolher mini miçangas e ornamentos para o topo e os suspiros de natal estão prontos pra enfeitar sua mesa.
suspiros de natal

Suspiros de natal

3 claras
3/4 xícara de açúcar refinado
corante em pó – verde
mini confeitos

Junte o açúcar com as claras e aqueça em banho-maria até que o açúcar derreta. Leve para a batedeira e bata em velocidade alta. Enquanto bate vá acrescentando o corante aos poucos. Quando o suspiro montar em picos firmes transfira para um saco de confeiteiro com bico simples, ou mesmo sem bico.
Pegue uma assadeira grande e vire de cabeça pra baixo, com o fundo pra cima. Pingue uma gotinha de suspiro em cada canto e usa pra prender uma folha de papel manteiga. E então é só fazer as árvores. Primeiro pingue um suspiro maiorzinho, tentando não fazer uma ponta muito alta. Pra isso pare de apertar o saco e rode o bico sobre o suspiro achatando a ponta. Em cima desse montinho faça um menor, também amassando a ponta, com cuidado pra ele ficar bem no centro.

(olha como algumas árvores minhas ficaram tombadas, isso é resultado de não centralizar o bico direito na hora de fazer a segunda camada)

Por último faça o topo da árvore. Daí vale fazer uma pontinha mesmo que pequena, pra dar acabamento. Enfeite com miçangas coloridas e uma estrelinha na ponta; normalmente esses confeitos são forneáveis, principalmente em temperaturas tão baixas, mas sempre é bom conferir. Leve ao forno mais baixo possível. Se o seu forno não ficar a menos de 180° (como o meu) é só colocar uma colher de pau ou o rolo de macarrão pra segurar a porta entreaberta. Deixe por 1h, vire a assadeira e então mais 45min, mais ou menos. Depois que eles assarem desligue o forno feche e deixe descansar ali ate o dia seguinte.

——————————————-
Em 2014: Grão de bico temperado

Salvar

Salvar

Salvar

Quiabo com bacon – especial de natal

Quiabo é sempre babento? É servido só ensopado com frango? Não e não. Hoje honrei minhas raízes mineiras e coloquei como ingrediente principal do petisco da festa justamente o quiabo! E tem vídeo também, que é pra mostrar o quão fácil esse trem é!
quiabo-com-bacon

O quiabo pode parecer difícil de lidar, justamente por conta da baba que muita gente não gosta. Mas já vou começar com dica pra quem quer frango com quiabo não babento: é só secar muito bem e fritar ligeiramente o dito cujo que pronto, adeus baba!
A fritura evapora totalmente a água presente nele, e sem água não tem baba. E por isso mesmo esse petisco também fica sequinho! Como ele é assado em forno baixo a água evapora toda e o quiabo fica sequinho. E claro, envolto em uma deliciosa camada de bacon, que no forno fica dourado e crocante!

Agora que já te convenci que quiabo pode ser um bom petisco pra qualquer festa, bora pra receita mega simples de hoje.

Quiabo com Bacon

Quiabos
fatias de bacon
palitos

Lave e seque bem os quiabos. Corte cabinhos e pontas quebradas e então corte os quiabos mais ou menos do mesmo tamanho da largura da fatia de bacon que estiver usando. Enrole cada pedaço em uma fatia, ou em metade se elas forem bem longas. Prenda com um palito e transfira para uma forma. Nem precisa untar, a gordura do bacon dá conta. Leve ao forno, já aquecido a 180°, até que o bacon doure e fique crocante. Sirva ainda quentinho.
Dica: para um petisco menos gorduroso asse em uma daquelas formas que tem grade dentro, assim a gordura pinga e não fica em contato com os rolinhos. Ou então deixe os rolinhos escorrem 1 minutinho em uma peneira (de preferência de metal) antes de servir.

—————————–
Em 2014: Doce de leite ninho
Em 2015: Chocotone (ou panetone)

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Bolo árvore de natal – especial de natal

Bolo árvore de natal. É bolo, e é árvore de natal. E eu não acreditei que esse bolo fosse mesmo sair viu….
bolo árvore de natal

Já tem tempo que tô sonhando em esculpir bolos, e achei que um cone era uma forma fácil de esculpir… Cone, pinheiro, árvore de natal… Não precisei pensar muito né?
A pedidos, a parte interna foi bolo de baunilha (o basicão daqui do Cozinha mesmo) com recheio de beijinho. E fica aqui a primeira dica: não use coco em flocos!! Ele é uma delícia pra comer, mas um saco pra trabalhar o bolo. Prefira o coco ralado pequenininho mesmo, porque quanto mais homogêneo o recheio mais fácil depois. Aliás, tô colocando nele a culpa da minha árvore ter ficado meio cambeta prum lado…rs

(mentira, a culpa foi da cozinheira mesmo, mas apaixonei com a árvore mesmo cambeta viu.)

Por fim a cobertura. Pra mim a ganache é o ideal pra esse tipo de receita: dá pra modelar bem e agrada todo mundo. Usei uma de chocolate branco com corante verde-folha. Mas atenção pro tipo de corante, tem que ser próprio pra chocolate. E por fim os confeitos: essa é a parte mais divertida! Use tudo que der vontade: mini confetes, confeitos estrelados, miçangas, essa é a hora de brincar!
bolo arvore de natal partido

Bolo árvore de natal

Bolo
200g de manteiga sem sal
1 3/4 xícaras de açúcar refinado
2 1/2 colheres chá de essência de baunilha
5 ovos
3 xícaras de farinha de trigo
3 colheres chá de fermento químico
3/4 colher de chá de sal
1 1/4 xícara de leite

Recheio
2 latas de leite condensado
200g de coco ralado – não use em flocos pq esse complica sua vida
50g de manteiga sem sal

Cobertura
500g de chocolate branco
150g de creme de leite de caixinha
corante verde em gel – próprio para chocolate

Xarope simples
Confeitos variados
Enfeite de estrela

No dia anterior:
Peneire a farinha com o fermento e o sal e reserve.
Bata a manteiga com o açúcar até formar um creme fofo. Junte os ovos, um a um,  e a baunilha e continue batendo entre cada adição até ficar homogêneo. Diminua a velocidade (da batedeira ou do braço) e adicione 1/3 da mistura farinha, depois metade do leite; mais 1/3 da farinha e o restante do leite; e por último o restante da mistura de farinha. Quando tudo estiver incorporado divida a massa em 3 formas redondas untadas e com papel manteiga no fundo. Eu usei uma de 15cm e duas de 13cm, mas quem tiver uma menor pode fazer uma de 13 e uma menor. Leve ao forno, aquecido a 200° até que dourem.

Deixe os bolos esfriarem bem antes de trabalhar com eles. Enquanto isso faça o xarope simples, fervendo uma medida de água junto com uma medida de açúcar. Faça também o recheio. Leve todos os ingredientes ao fogo médio e misture até chegar ao ponto de enrolar brigadeiro. Deixe esfriando antes de usar também.

bolo arvore de natal - preparo

Desenforme os bolos, nivele e corte cada um ao meio. Um dos bolos de 13 eu cortei em um círculo menor, usando uma tigelinha daqui de casa como guia. Molhe bem cada fatia de bolo com o xarope já frio. Recheie cada bolo, volte com ele para a forma e cubra com filme plástico. Agora eles vão dormir na geladeira, por pelo menos 8h, ou de uma dia pro outro.
Faça ainda a cobertura: em banho maria junte o chocolate, o creme de leite e o corante e misture até ficar homogêneo. Retire do banho-maria, tampe a vasilha e deixe dormir fora a geladeira para firmar suavemente.

No dia seguinte:
Se for usar uma bailarina (aquele prato próprio pra confeitar, que gira na base) use uma base de papelão para empilhar o bolo e depois transferir para o prato de servir. Ou também dá pra já montar no próprio prato.
Empilhe os bolos já recheados, usando um pouquinho da cobertura para grudar um no outro. Tome cuidado para que cada bolo fique no centro do bolo de baixo, para que a árvore não fique muuito torta no final.
Com uma faca de serra corte o bolo em cone. Eu usei um cortador de biscoito redondo pra definir a menor parte e fui cortando em direção a base. Mantendo o bolo maior com os 15cm originais. Não preocupe com a ponta agora, foque em deixar o cone o menos torto possível. (falhei miseravelmente nessa, mas segue vida)

bolo arvore de natal - preparo

Com as rebarbas do bolo a gente faz a ponta: como num cake-pop, amasse o bolo com recheio e modele um conezinho com a base igual a ponta do cone maior. Essa será a ponta da árvore. Use um pouco da cobertura para colar os dois.
Cubra o bolo com uma camada fina da cobertura, apenas para segurar os farelos, e leve para gelar por pelo menos 1h. Depois cubra com o restante da cobertura, alisando bem.
Daí é só enfeitar. Eu usei açúcar colorido verde na árvore toda, para dar um brilho. Depois cobri com confeitos redondos e de estrela, bem coloridos. E finalizei com miçanguinhas douradas. A estrela da ponta ficou por conta de um pingente emprestado da cozinheira mãe.

——————————–
Em 2015: Biscoito Homem de Gengibre

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

biscoito estrela de vidro – especial de natal

Biscoito estrela com o centro em “vidro” colorido!
biscoito estrela de vidro

Quando vi esses biscoito estrela achei que era impossível, que a pessoa tava inventando e que nunca que ia dar certo. Como acontece na maioria desses casos, eu estava errada. Não só é possível fazer esse centro semitransparente nos biscoitos, mas ainda por cima é bem fácil.

A parte mais difícil por aqui foi achar as balas. Jolly Rancher não é vendida por aqui, então a nãos ser que você more no exterior ou em cidade grande (como São Paulo) pode ser complicado usar a bala original. Eu usei essas Sweet Kiss, últimas encontradas no baleiro de um mercado. Mas a notícia boa é que qualquer bala tipo vidro (colorida transparente e dura) serve pra essa receita. E, bem mais fáceis de achar, aqueles pirulitos de coração vermelho funcionam também!

(Não encontrou nem bala nem pirulito? Relaxa que no final da receita tem jeito alternativo de fazer um biscoito bonito com centro colorido também)
biscoito estrela de vidro

Balas encontradas, é só escolher seu biscoito favorito! Dê preferência para massas que não deformam no forno. Aqui usei o sugar cookie, ou biscoito de açúcar, que já apareceu por aqui e é um dos meus mais confiáveis pra não deformar. Apenas dei um toque natalino com os temperos. Pra quem quiser ainda mais gosto de natal, tem os Biscoitos de Especiarias, que também viraram estrelas por aqui em 2014!

PS: a receita original diz que é sem glúten, mas usa uma farinha especial sem glúten; e não especifica de que é feita essa farinha. Mas quem tiver uma receita similar, que não deforme e não tenha glúten…. Por favor, compartilhe nos comentários pra gente deixar essa receita mais acessível! 😉

Biscoito estrela de vidro – original aqui

1 1/2 xícara de farinha de trigo
1/2 colher chá de fermento químico
1/4 colher chá de sal
100g de manteiga em temperatura ambiente
3/4 xícara de açúcar refinado
1 ovo
1 pitada de canela em pó
1 pitada de cravo em pó
1 pitada de noz moscada
Balas tipo vidro*

*Eu usei uma chamada Sweet Kiss e as mais famosas são as Jolly Ranchers. Também funciona com aqueles pirulitos vermelhos em formato de coração.

Bata a manteiga com o açúcar até obter um creme claro. Junte o ovo e bata até ficar homogêneo. Junte então a farinha, o fermento, o sal e os temperos e misture até incorporar totalmente. Embale a massa em plástico filme e leve para a geladeira por pelo menos 1h.
Abra a massa, já fria, em uma bancada levemente enfarinhada ou entre duas folhas de papel manteiga. Esse biscoito não cresce então abra a massa na espessura final que desejar, a minha foi cerca de 3mm. Corte os biscoitos e o centro deles e transfira para uma assadeiras com papel manteiga. Junte os retalhos de massa, amasse-os juntos e abra novamente. Se a massa começar a ficar mole, enrola no plástico de novo e volte pra geladeira por alguns minutos.
biscoito estrela de vidro

Corte as balas na metade e coloque os pedaço no centro recortado e cada biscoito. Leve ao forno, aquecido a 200°, até que o biscoitos estejam assados. Retire o forno e espere esfriar antes de retirar da forma. A bala terá derretido e estará muito quente, então cuidado ao manusear os biscoitos recém saídos do forno. Guarde os biscoito já frios em uma lata bem fechada por até 1 semana.

Pra quem não encontrou em bala nem pirulito: corte o centro de apenas metade das estrelas, e coloque uma estrela cortada sobre uma não cortada. Quando assar o biscoito vai formar uma tigelinha. Daí é só colocar um pouco de geleia no meio e pronto.
biscoito estrela de vidro

——————————
Em 2014: Pão de Queijo 2

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Grenadine e Prosecco Sporco – especial de natal

Grenadine: um licor de romã com a cara do natal!

A primeira vez que ouvi falar em grenadine foi no vídeo do Le Plat du jour, de onde tirei essa receita, que é de dezembro de 2014. E sim, desde então o link tá guardadinho pra eu experimentar assim que possível… E demorou esse tempo todo porque a grenadine originalmente é um licor feito das sementes de romã.

pausa pra disclaimer: hoje em dia tem muita groselha e licor de frutas vermelhas sendo vendido como grenadine. Mas como por aqui a ideia é sempre ir atrás da coisa original, sem adições sintéticas, vamos ficar com a descrição de licor de romã.

E pra conseguir sumo suficiente, com sabor e cor que valham a pena, tem que usar aquela romã americana. A grandona e vermelha sabe? Ela é tipo uma versão super da romã brasileira de fundo de quintal. E também é mais cara e bem mais difícil de achar. Normalmente só dá pra comprar agora no fim de ano. E se for de cidade do interior, como eu, só com encomenda.
grenadine-prosecco-sporco-cozinharoman-pt

“Mas Sabrina, se o mote do Cozinha sempre foi receitas que dão pra todo mundo fazer, pra que uma com ingrediente tão difícil?”

Porque vale a pena! Faz como eu fiz. Guarda o link dessa receita, e o dia que topar com uma romã dessas experimenta a grenadine caseira. Não tem nada a ver com groselha. A cor é muito mais rica e o sabor é doce mas suavemente amargo ao mesmo tempo. Lembrando um pouco o sabor das sementes da romã que a gente tá acostumada.

E pra não dizer que hoje só vai ter receita com ingrediente difícil  fica um drink de brinde!

O Prosecco Sporco é um Prosecco sujo, como o próprio nome diz, com algum licor. No caso a grenadine! Vi esse drink num programa de natal da Nigella e nunca vi nenhuma outra referência a ele em outro lugar. Ela também chama de Filthy Fizz, uma versão bonitinha, e em inglês, do nome italiano.
E se por aí não tem romã e não tem grenadine, não é por isso que vamos ficar sem drink, certo? Pega seu licor favorito, e pronto! Dá até pra fazer um bar com vários licores pra cada um escolher o seu e montar o próprio drink!
grenadine-prosecco-sporco-cozinharoman-pt2

Grenadine – origem aqui

1 romã americana
água
açúcar – usei cristal mesmo

Separe as sementes da romã e pese. Junte ao mesmo peso em água e leve ao fogo médio pra cozinhar. Mantenha a panela tampada até começar a ferver. Então comece a amassar as sementes com um garfo. Se a sua panela não puder ter contato com o garfo vale usar uma peneira pra isso. Quando a água estiver rosa escura desligue o fogo e passe essa mistura por uma peneira. Esprema bem as sementes pra retirar todo o caldo possível.
Pese o suco conseguido e junte ao mesmo peso em açúcar. Leve ao fogo baixo até que o açúcar derreta. Transfira para uma garrafa de vidro e guarde na geladeira.
Para durar mais tempo esterilize o vidro e vede a tampa.

Prosecco Sporco – original aqui

Prosecco – ou seu espumante favorito
Grenadine

Para uma taça mais homogênea: preencha a taça com Prosecco e finalize com um splash de grenadine.
Par uma taça mais degradê: sirva primeiro o splash de grenadine e então preencha a taça com o Prosecco.
grenadine-prosecco-sporco-cozinharoman-pt3

——————————
Em 2014: Baguete recheada
Em 2015: Sementes de abóbora pra festa

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar