Geleia de amora

geleia de amora congeladaPra quem adora frutas vermelhas e mora no Brasil fora de uma cidade grande é complicado. Qualquer coisa com frutas vermelhas costuma ser mais caro, e ver uma embalagem de amoras/framboesas/mirtilos que não custe um rim é o verdadeiro milagre. Pra quem gosta de visitar sites gringos buscando novas receitas é uma tortura aquele monte de pratos com ingredientes que são raros por aqui.

Uma saída são as frutas congeladas. É claro que não é a mesma coisa que amoras frescas e docinhas (as que tem por aqui, no pé, são super azedas), mas pra quem vai cozinhar, super vale a pena. Aqui no mercado eu já vi morangos e amoras, ambos em sacos de 1kg, vendidos por aproximadamente R$10,00. Se no seu mercado não tem, vale a pena conversar com o responsável e ver se é possível ele encontrar um fornecedor. Tudo bem, não é coisa baratíssima. Mas vale a pena ter um desses no congelador para uma data especial. Ou se a sua ideia for fazer essa geleia. Levando em conta a quantidade que usei (menos de metade do pacote) e o quanto de geleia que rendeu (cerca de 300ml) vale a pena também.

Essa leva virou acompanhamento de tapioca e torradas mesmo, mas a próxima vai virar uma cobertura de panacota, cheesecake, bolo, alguma coisa assim… Aliás, colocou por cima de um sorvete de creme/coco e pronto, sobremesa linda em 2 minutos!

geleia de amora congelada 2Geleia de Amora

1 xícara de água
1 xícara de açúcar cristal
2 xicaras de amora
1 colher sopa de suco de limão

Antes de começar, coloque um pires no congelador.
Junte tudo em uma panela e deixe cozinhando em fogo médio. Se quiser uma geleia mais pedaçuda apenas amasse as amoras com uma colher/espátula. Se quiser uma geleia mais delicada é só usar um mixer, ou bater as amoras com a água no liquidificador antes de ir pra panela.

A medida que for cozinhando vai se formar uma espuma rosa por cima de tudo. Com uma colher, delicadamente, vá retirando apenas essa espuma para obter uma geleia mais translúcida. Para verificar o ponto pingue um pouco da geleia no pires que estava no congelador. Espere 1 minuto e incline o pires. A geleia não deve escorrer como água, mas sim de  forma mais lenta. Guarde em um pote fechado na geladeira.

Salvar

Panacota amor em pedaços

Voltando de viagem… a vontade é comer alguma coisa gostosa mas que seja fácil de fazer. E a escolhida para essa semana foi a panacota, sobremesa típica da Itália. Panacota significa nata cozida, e é quase isso já que usei creme de leite fresco no lugar da nata. Normalmente eu vejo panacota servida com geleia de frutas vermelhas ou morango, mas pode ser a calda que você quiser.

Já o amor em pedaços é um bolo de coco recheado/coberto com doce de abacaxi. E a partir daí apareceram mil e uma versões, desde sorvete de amor em pedaços até pudim de amor em pedaços. Normalmente todas essas versões são alguma coisa de coco com pedaços de abacaxi (em calda ou in natura) misturados.

Explicadinho assim panacota amor em pedaços ficou bem óbvio agora, né? Foi só substituir o leite por leite de coco, e a geleia de morango pelo doce de abacaxi que eu fiz aqui. Molezinha e uma delícia!

panacota amor em pedaço 2Panacota Amor em Pedaços

250ml de creme de leite fresco
200ml de leite de coco
50ml de leite
3/4 xícara de açúcar
1 pacote (12g) de gelatina em pó sem sabor

Junte todos os ingredientes em uma panela, exceto a gelatina, e leve ao fogo médio. Misture até dissolver completamente o açúcar, baixe o fogo e deixe até ferver.
Quando ferver desligue o fogo e reserve.

Dissolva a gelatina conforme a embalagem, a minha precisou de 5 colheres de sopa de água e 15 segundos no microondas. Misture um pouco do creme fervido na gelatina já dissolvida, apenas para não ter um choque de temperatura. Então junte a gelatina na mistura da panela. Misture muito bem para que não fiquem grumos e transfira para a(s) vasilha(s) onde for servir. Leve para a geladeira por algumas horas até endurecer.

Depois que estiver firme é só cobrir com o doce de abacaxi. Se o doce estiver muito puxento é só levar ao fogo com um pouco de água para diluir um pouco. Se precisar diluir deixe esfriar um pouco antes de colocar por cima da panacota.
panacota amor em pedaço

Salvar

Mini férias e chocolate

Oi pessoas! Recado rapidinho pra contar que o Cozinha entra em mini férias nessa sexta. Estou, no momento em que esse texto vai ao ar, arrumando malas e partindo pra Brasília em busca de novos sabores! E pra passear um pouquinho tb…rs

Próxima quarta voltamos com a nossa programação normal. E enquanto isso fiquem com chocolate, porque chocolate é vida!

cookie3Cookies Duplos

chocolate2Bolo de chocolate sem farinha

torta1Torta simples de chocolate

bolo com biomassa 4Bolo de chocolate com biomassa

 

 

Pão simples

Essa receita é a base que a gente usa aqui em casa pra fazer pão. A partir dela dá pra fazer pão de cenoura, com bacon, com cebola, azeitona, ou com recheios/coberturas doces também, além de acrescentar farinha integral, de aveia, de arroz… Ele já até apareceu por aqui modificado pra receber farinha de coco. Hoje mostro a forma mais básica dele, que por si só já vale a pena. Sabe aquele pão fofinho que assim que a gente acaba uma fatia já quer a próxima? É esse. E ainda com o tchã de uma cobertura de gergelim dessa vez.
pão simples 2Pão Simples
xícara de 240ml

50g de fermento biológico fresco
200ml leite morno
2 ovos
1 colher café de sal
4 colheres sopa de açúcar
2 colheres sopa de manteiga
2 colheres sopa de óleo
cerca de 3-4 xícaras de farinha
1 gema + 1 colher chá de café para pincelar
gergelim – opcional

Em uma vasilha grande dissolva o fermento no leite. Junte os demais ingredientes exceto a farinha e misture bem.
Acrescente 1 1/2 xícara de farinha e misture até incorporar totalmente. Deixe descansando por cerca de 40minutos, ou até dobrar de tamanho. Se o dia estiver frio, preaqueça o forno, na menor temperatura possível, desligue e deixe a vasilha lá dentro com a porta um pouco aberta.

Depois que a massa cresceu vá acrescentando o restante da farinha e sovando a massa. Sove bem, até o braço cansar mesmo. Eu precisei usar apenas 3 xícaras de farinha (no total) até conseguir uma massa lisa e fácil de modelar. Quanto mais farinha usada, mais pesado será o pão, então o ideal é usar o mínimo possível.

Modele os pães em seguida. Essa quantidade de massa dá para duas tranças, mas vale fazer pão de forma ou modelar pequenos pãezinhos. Misture a gema com o café, isso vai ajudar o pão a corar bem, e pincele os pães. Cubra com o gergelim e deixe descansar por mais 30min. A massa ainda vai crescer bem.
Depois é só levar no forno a 230° ou até que doure.

pão simples 3

Salvar

Sobre quebrar a regra… e um bolo de nozes

Sabe quando você quer fazer alguma coisa mas tá com preguiça? Volta e meia eu tô querendo bolo mas com preguiça de fazer. Como, onde eu moro, é mais difícil ir na padaria do que bater o bolo, bora fazer bolo com preguiça mesmo. E é aí que o problema começa. E é agora que vem meu mais primordial conselho: não quebre regras por pura preguiça!

Uma vez ouvi de alguém (que é claro eu não vou lembrar quem) dizer que regras só devem ser quebradas quando você sabe que está quebrando e quais os seus riscos. Quebrar regras por bobeira, ignorância, ou preguiça, normalmente não dá certo. Por isso o legal é experimentar primeiro seguindo as regras e depois ver onde que dá pra mudar. Com isso quero dizer: se vai fazer a receita pela primeira vez não inventa muita moda! A não ser que você seja um técnico gastronômico ou tenha 30 anos de experiência na cozinha, porque aí você já tem ideia do que vai rolar. Se não é seu caso, bora seguir a receita direitinho na primeira vez.

Nunca assou uma carne? Não inventa de aumentar a temperatura do forno pra ir mais rápido! Nunca fez sopa? Não vale querer colocar tudo de uma vez na panela, melhor seguir a ordem da receita. Primeira vez experimentando tal bolo? Melhor não ficar trocando ingredientes a torto e a direito. Mas toda essa conversa por quê?

A pessoa quer bolo de nozes, sem motivo aparente. Em vez de buscar por uma receita de bolo de nozes, resolve adaptar um bolo simples (daqueles livrinhos de receita que vende em mercado) acrescentando nozes e tirando farinha. Até aí tudo bem, mas como tá com preguiça de fazer bolo, fica com preguiça de enfarinhar a forma, conforme a receita nunca testada manda. Ó o resultado que bonito:
bolo desmoronadoAs alterações que fiz acabaram mudando muito a textura do bolo, que ficou mais fofo, e uma coisa boba acabou arruinando o resultado final. Pelo menos visualmente, porque ficou gostoso pra caramba! Então passo a receita abaixo, mas deixo o alerta: enfarinhem a forma!!!!

Bolo de Nozes
xícara de 240ml

2 colheres sopa de manteiga sem sal
2 ovos pequenos
1 xícara de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
1/2 colher sopa de fermento em pó
1/2 xícara de leite quente
1/2 xícara de nozes picadas

Bata, com um fouet ou na batedeira, os ovos, a manteiga e o açúcar até ficar homogêneo. Acrescente a farinha e o leite aos poucos e misture bem. Por último junte as nozes e o fermento e misture delicadamente. Leve ao forno aquecido (200°) em forma untada e ENFARINHADA até dourar. Espere esfriar para desenformar, por garantia…

Salvar

Apple fritters, banana bites, ou bolinhos de chuva recheados

bolinho de chuva recheadoQuem já passeou pelo Pinterest provavelmente já viu alguma foto de apple fritters e/ou banana bites. Ou banana fritters, ou doughnuts de maçãs, ou algum nome parecido. Basicamente são fatias de maçã, ou pedaços de banana, envoltos em massa e fritos, ou seja, é fruta empanada. São receitas essencialmente americanas (algumas britânicas) que usam massas de panqueca ou uma massa com buttermilk na base pra envolver a fruta.

Acredito que, não só pra mim, esse tipo de receita é aquele bom pra dias de chuva quando a temperatura cai de repente. Tudo bem que a gente tá em plena primavera, mas como também tá começando a temporada de chuvas vou usar essa desculpa capenga mesmo. E como a minha desculpa é a chuva, nada melhor que massa de bolinho de chuva pra envolver as frutas!

A receita da massa é a básica que é feita aqui em casa desde sempre. A única modificação foi que acrescentei canela na própria massa, mas se não gostar pode pular que fica uma delícia mesmo assim. Aliás, se quiser pular a parte da maçã e da banana e só fazer o bolinho de chuva convencional mesmo, não perca tempo e corra pra cozinha!!

apple frittersBolinhos de chuva recheados
colher de sopa de mãe – daquelas cheias mesmo

7 colheres de farinha de trigo
3 colheres açúcar
1/4 colher de fermento em pó
1 ovo
1 pitada de sal
1/2 colher canela em pó – opcional
leite quanto baste – usei cerca de 3/4 de copo
1 maçã
2 bananas – usei prata
óleo para fritar
açúcar com canela pra cobrir – opcional

Misture todos os ingredientes da massa e reserve. A quantidade de leite vai depender do seu gosto, a massa deve ficar grossa o bastante pra envolver a fruta, mas maleável o suficiente para você banhar a fruta nela. Veja o que funciona melhor pra você.
Retire o miolo da maçã e fatie, formando os “doughnuts”, mas não deixe fatias muito grossas para que ela possa cozinhar enquanto a massa frita. Corte as bananas em fatias de aproximadamente 1cm.

Esquente o óleo em uma panela, banhe as frutas na massa e frite até dourar. Se sobrar massa, acrescente um pouco de farinha para deixa-la mais firme e faça bolinhos de chuva pingando colheradas de massa no óleo quente. Depois é só passar no açúcar com canela, e comer ainda quentinho!

banana bites

Salvar

Bolo de pão de mel

Sabe a minha teoria de que quando se trata de receitas tradicionais são 3 receitas diferentes pra cada vó no mundo? Pois é, pão de mel definitivamente é uma receita tradicional. Como eu adoro pão de mel, esse comprados na padaria mesmo, resolvi que era uma ótima ideia tentar fazer em casa.

Só não imaginava que fosse encontrar tantas receitas diferentes! Tem com ovo, com manteiga, com leite, água, chá, sem nada disso… Açúcar mascavo, refinado, todos os tipos de açúcar… Tem receita pra todos os gostos, chega a dar vontade de fazer a semana do pão de mel.

Essa que eu testei me pescou por ser um bolo de pão de mel e eu nunca tinha ouvido falar disso, porque os ingredientes pareciam combinar bem na hora que li a receita (instinto mesmo) e principalmente porque eu gostei da apresentação: no lugar de vários quadradinhos cobertos com chocolate, um bolo único com cobertura de chocolate. Vamos combinar que confeitar um único bolo é bem mais fácil e rápido que cortar e cobrir um monte de quadradinhos, e eu já tava ficando com fome antes de começar a fazer.
Fiz meia receita só, já que era pra testar, e rendeu uma forma de bolo inglês de cerca de 15cm, como é um bolo bem forte passo ali embaixo meia receita também. As únicas alterações que fiz foram trocar o açúcar branco por mascavo, e o cravo. A receita pede cravo em pó mas nunca vi isso por aqui, então improvisei com o cravo normal mesmo. Se por aí tiver o tal cravo em pó é só colocar na massa junto da canela.

O resultado é um bolo bem mais molhadinho que aqueles de padaria, e com gosto bem forte de especiarias. Se preferir um gosto mais forte de mel do que de cravo e canela vale reduzir um pouco a quantidade deles na massa.

bolo pao de melBolo pão de mel – original aqui
xícara de 240ml

1/2x de açúcar mascavo
1/2x de mel
1 colher sopa de manteiga sem sal
1 ovo grande
1/2x de leite
1 1/2x de farinha de trigo
1/2 colher sopa de bicarbonato de sódio
1/2 colher chá de noz moscada
1/2 colher sopa de cravo – se usar o em pó é 1/2 colher de chá
1/2 colher sopa de canela em pó
farinha de rosca para enfarinhar

Quebre os cravos e junte a metade do leite e leve ao microondas por cerca de 15 segundos. A ideia é só aquecer o leite para saborizar com o cravo. Coe o leite e reserve.
Em uma vasilha bata o açúcar, o mel, a manteiga e o ovo até ficar um creme homogêneo. Sem parar de bater vá acrescentando a farinha o o leite aos poucos. Quando tiver incorporado todo o leite e a farinha pare de bater. Junte os demais ingredientes e misture delicadamente. Transfira para uma forma untada e enfarinha com farinha de rosca e leve ao forno a 200° por cerca de 30min, até dourar. Desenforme apenas frio

Cobertura de chocolate

100g de chocolate meio amargo
1 colher sopa de manteiga sem sal

Derreta o chocolate, no microondas ou no banho maria, e então junte a manteiga. Misture até que o calor do chocolate derreta a manteiga e cubra o bolo em seguida. Quando esfriar a cobertura ficará menos maleável.

Salvar

Suco de abacaxi com capim limão

Dica rápida pra essa sexta feira! Sabe o famosão suco de abacaxi com hortelã? Que tal trocar por outra erva? Nesse da foto a escolhida foi o capim-limão, mas vale usar qualquer uma dessas ervas usadas pra fazer chá: erva-doce, cidreira, melissa…
Não vou passar nem receita. Sabe o doce de abacaxi de ontem? Antes de fazer separa umas 3 rodelas do abacaxi pra fazer o suco.

Agora é só escolher umas folhas do seu pé de capim-limão. Não tem? É só usar um saquinho de chá. Faça um chá super concentrado com o capim limão, meia xícara só. Depois é só bater o chá no liquidificador com as rodelas de abacaxi  e, se for o caso, com uma colher de açúcar. Agora é só correr pro mercado e fazer um estoque de chás em casa. Vale bater com suco de abacaxi, laranja, limão, morango, o que você quiser!

capim limao (2)

Salvar

Doce de Abacaxi

Docinho Coringa de abacaxi hoje! Eu chamo de doce porque isso pode ser chamado de geleia, compota, conserva, doce…. Tá mentira, eu chamo de doce de abacaxi porque eu cresci ouvindo minha mãe chamar assim.

Mas porque Coringa Sabrina? Porque segundo minha imaginação ele vai bem com tudo! Torrada, biscoito falso passatempo (sem o recheio original), pão de coco, e um tal sorvete de leite de coco que vende por aqui e é uma delícia que fica melhor ainda com doce de abacaxi!!!!!

doce de abacaxiDoce de Abacaxi

3 xícaras de abacaxi em cubos
2 xícaras de açúcar cristal
3 xícaras de água

É só misturar tudo em uma panela e levar ao fogo médio. Mexa de vez em quando mas não precisa ser o tempo todo. Se quiser um doce bem cristalino vá retirando a espuma que se forma ao longo do cozimento. Quando começar a deixar de ficar líquido desligue o fogo e guarde em um vidro fechado, na geladeira. Se ficar muito puxento ou duro mesmo, tipo bala, é só voltar pra panela com um pouquinho de água e ajustar o ponto. Da mesma forma, se ficar muito mole mesmo depois de frio é só voltar pra panela mais um pouco.

doce de abacaxi 2

Salvar

Salvar

Salvar

Bolo de chocolate… com biomassa de banana

Já ouviu falar de biomassa de banana verde? Soa mal pra caramba? Mas relaxa que só soa mal, o gosto é completamente inexistente e ainda faz bem pra gente. Pelo visto a biomassa reduz o açúcar circulante no sangue, dá mais saciedade e ainda ajuda o intestino a funcionar. A partir de todos os benefícios citados vale a pena experimentar né?
É fácinho de fazer, só cozinhar as bananas (com casca) na panela de pressão e processar ainda quente. Aqui explica direitinho.

Eu nunca usei em coisas como brigadeiro ou feijão. Mas acho uma opção ótima para acrescentar em bolos, principalmente bolos mais consistentes. Biomassa em pão de ló não parece coisa que vai dar certo, embora eu nunca tenha tentado. A receita que passo hoje veio do Dedo de Moça e, como sempre, sofreu algumas alterações na minha mão, mas bem poucas dessa vez. Se você considerar acrescentar uma xícara de biomassa uma alteração pequena…

Além disso troquei o cacau por chocolate em pó e, por isso mesmo, ajustei a quantidade de açúcar. Ainda assim ficou um bolo docinho, daqueles que ficam com o topo brilhando de açúcar! Se não gostar vale reduzir um pouco o açúcar. E se quiser um bolo ainda mais saudável dá pra trocar o açúcar refinado por mascavo, ele todo ou apenas metade, já testei os dois e funcionou numa boa. Ah, e não esqueça de enfarinhar muito bem a forma. Eu uso formas de silicone e mesmo assim ele gruda que é uma beleza!

bolo com biomassa 4
Bolo de Chocolate – original aqui
xícara de 240ml

1 3/4 xícara de açúcar
1 3/4 xícara de farinha de trigo
1 xícara de chocolate em pó
1 1/2 colher chá de fermento químico
1 1/2 colher chá de bicarbonato de sódio1 colher chá de sal
2 ovos
1 xícara de leite
1/2 xícara de óleo
1 xícara de biomassa
1 xícara de água fervendo

Em uma tigela peneire todos os ingredientes secos, misture e reserve.
Bata no liquidificador, os ovos, a biomassa, o leite e o óleo, por 2 minutos. Esse tempo é o suficiente para emulsificar os ovos e o óleo.

Junte a mistura batida aos ingredientes secos e misture bem. Então adicione a água. Vai ficar uma massa bem líquida. Leve ao forno a 180° em forma untada e enfarinhada (ou envolta em cacau/chocolate) até que asse completamente. Essa quantidade de massa deu o bolo da foto e mais 12 bolinhos em forma de cupcake.

 

 

Salvar