Drink de natal + férias

E chegamos a nossa última receita de natal desse ano. O drink natalino nasceu na minha cabeça enquanto via a receita de um outro drink. Gostei muito da ideia de ferver a água com o açúcar e uma erva antes de acrescentar no drink. A hortelã foi a escolhida porque combina com tudo e eu adoro. Já as frutas eram as que eu tinha congeladas em casa, e podem ser tranquilamente substituídas por outras. Inclusive por frutas in natura.

Quanto as férias, o Cozinha entra em recesso de fim de ano a partir de amanhã e volta na segunda semana de janeiro (dia 5) já com as receitas de verão! Tem alguma ideia de receita pro verão ou alguma combinação maluca que acha que vai dar certo? Manda pra gente!! Um bom natal pra quem comemora natal e um bom ano novo pra todos! Em 2015 a gente volta!
drink de natal 2Drink de Natal

1 punhado generoso de hortelã
1 xícara de água
1/2 xícara de açúcar cristal
morangos e amoras congelados – vale qualquer fruta aqui
vodka gelada
muito gelo

drink de natal
Salve algumas folhas de hortelã pra usar na hora. Junte as demais com a água e o açúcar em uma panelinha e leve ao fogo. Assim que começar a ferver tampe a panela e baixe o fogo. Deixe apurando durante cerca de 10-15minutos. Varia do quão forte você quer o gosto de hortelã. Desligue e deixe na geladeira até a hora de usar.

Para montar o drink: pique algumas folhas de hortelã no copo e acrescente as frutas congeladas. Cubra com gelo até a boca do copo. Junte duas doses de vodka e mais duas doses da água de hortelã. Mexa com um canudo e pronto!

Se a festa for pra muitas pessoas vale montar uma estação pra cada um montar seu drink de acordo com o próprio gosto!

salsicha refogada na cerveja – natal 2014

Salsicha refogada na cerveja e temos mais um petisco pra esse fim de ano! Tá bom que essa receita, como muitas outras, combina com o ano todo, mas como a ideia do nosso natal esse ano é nada de ceia e muitos petiscos e drinks então tá valendo.
salsicha refogada na cerveja

A receita original é de linguiças refogadas numa cerveja muito da chique. E eu aposto que fica uma delícia! Mas ainda na onda de um natal mais descomplicado a ideia foi adaptada para salsichas e cerveja comum. A ideia é mostrar que mesmo que você tenha só um pacote de salsichas quase vencendo e uma latinha de cerveja solitária na geladeira ainda dá pra arranjar um tira-gosto de encher os olhos! Eu ainda aproveitei enquanto esperava cozinhar e fiz um molho super simples e torrei umas sementes de gergelim pra acompanhar. Em 2017 eu refiz essa receita e tirei novas fotos (além de ter gravado o vídeo abaixo). Nessa ocasião não fiz o molho que tinha feito na primeira vez, mesmo ele sendo o molho mais fácil do mundo. Para não perder informação, a receita do dito molho tá ali embaixo no final do post.

salsicha refogada na cerveja

Salsicha refogada na cerveja – original aqui

1 pacote de salsicha
1 colher sopa de vinagre balsâmico
3 dentes de alho
350ml de cerveja
2 ramos de orégano fresco
2 ramos de tomilho fresco

Pique as salsichas e doure levemente em uma panela com óleo. Depois de douradas acrescente os demais ingredientes e baixe o fogo. Deixe cozinhando até o líquido secar totalmente. Sirva em seguida!

Dica extra de molho mais fácil do mundo pra quem quiser um a mais:

Molho 123

1 medida de vinagre balsâmico
2 medidas de mel
3 medidas de mostarda

É só misturar tudo até ficar homogêneo. E ainda dá pra servir algumas sementes de gergelim tostado como acompanhamento!

Pão Noel – natal 2014

Pão Noel, a opção mais divertida pro café da manhã de natal!
Pão Noel

Esse pão noel chegou pra mim via facebook e via Pinterest, e claro que eu apaixonei! Além de eu adorar pão caseiro e essa massa ser bem boa, tem coisa mais cara de vó do que um pão no formato do papai Noel? Começa a noite como centro de mesa e termina como café da manhã de natal! A massa é fácil de fazer e, embora a minha descrição do passo a passo pra montar o papai Noel não tenha ficado a coisa mais clara do mundo, é bem divertido brincar de escultora. Dá pra fazer uma carinha mais gordinha, ou uma barba mais cheia, vai do gosto do freguês!
pão noel

Pão Noel – original aqui
xícara de 240ml

cerca de 4 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de açúcar refinado
15g de fermento biológico seco
1 1/2 colher chá de sal
1/2 xícara de leite
1/4 xícara de água
60g de manteiga sem sal
2 ovos
2 uvas passas
1 gema + corante vermelho

Leve ao fogo o leite, a água e a manteiga até que a manteiga derreta. Desligue o fogo e deixe amornar.
Em uma vasilha junte 2 xícaras de farinha de trigo, o açúcar, o fermento e o sal e misture. Adicione os ovos e misture ligeiramente. Junte os líquidos já mornos e misture apenas até ficar homogêneo. Vá adicionando o restante da farinha e sovando até conseguir uma massa lisa e elástica. Eu precisei usar apenas 3 1/2 xícaras, portanto atenção para não colocar trigo demais e ficar com um pão muito pesado. Faça uma bola com a massa e unte-a com óleo, coloque em uma vasilha também untada e deixe crescer por cerca de 1h.

Divida a massa em duas partes e trabalhe com elas em uma superfície untada. Da primeira parte faça uma coxinha gigante. Coloque na mesa de trabalho e abra com o rolo mantendo a forma de gota. Esse será o rosto e o gorro do papai Noel. Da segunda parte tire uma bolinha para fazer o nariz, um pedaço para a barra do gorro e outra bolinha para o pompom do gorro. Do restante será feita a barba. Abra um meio círculo e com uma tesoura/faca corte franjas no meio círculo. Se quiser uma barba mais cheia enrole um pouco essas franjas. Também vale pegar um pedaço de massa e fazer um bigode pra compor com a barba. Coloque a barba sobre o rosto e complete com o nariz, a barra e o pompom do gorro, prenda be as partes do gorro para que não soltem quando o pão crescer no forno.

Quebre a gema em uma tigelinha e misture ligeiramente. Pincele o pão, exceto a parte do gorro. Adicione o corante vermelho no restante da gema e pincele o gorro com essa mistura. Coloque as passas no lugar dos olhos.

Transfira para uma forma untada e enfarinhada ou com um tapete de silicone. Cubra com papel alumínio formando uma cabana alta sobre o pão. Leve ao forno a 180° por 15minutos. Retire o papel alumínio e deixe no forno por cerca de mais 20min, até dourar.

Salvar

Bolo natalino – natal 2014

Pra quem não tá com ânimo de fazer panetone mas tá afim de café da manhã especial pro natal vale apostar, além das rabanadas express, em um bolo natalino. Esse conta com uma massa bem docinha e frutas cristalizadas como recheio. Além de um glacê  e cerejas pra dar aquele ar de festa!

bolo natalinoBolo Natalino
xícara de 240ml

2 colheres sopa de manteiga sem sal em temperatura ambiente
2 ovos
1 xícara de açúcar refinado
1/2 xícara de leite
2 ramas de canela
5 cravos
1 1/2 xícaras de farinha de trigo
1/4 colher chá de noz moscada
1/2 colher sopa de fermento em pó
1 xícara de frutas cristalizadas

Glacê:
açúcar de confeiteiro
água
baunilha

Junte a canela e os cravos ao leite e leve ao fogo até levantar fervura. Desligue o fogo e deixe descansar por 10min.
Bata a manteiga com o açúcar, a noz moscada e os ovos até formar um creme fofo. Vá adicionando o leite (sem as especiarias) e a farinha de trigo ao poucos, e misturando bem. Fique de olho na textura da massa e, se for o caso, não coloque todo o leite. A ideia é de que a massa não fique muito líquida para que as frutas não afundem completamente na massa.

Junte o fermento e as frutas cristalizadas e misture delicadamente.
Transfira para uma forma de bolo inglês untada e enfarinhada, ou com papel manteiga untado, e leve para assar em forno aquecido a 180° até dourar. Só desenforme depois de completamente frio.

Para o glacê foi tudo feito com medida meio no olho mesmo. Numa tigelinha coloque o açúcar e algumas gotas de baunilha. Vá acrescentando água bem aos pouquinhos e misturando até conseguir a consistência desejada. Para ele escorrer igual o da foto é só deixar bem molinho, ou vale deixar mais firme e cobrir o bolo também. Enfeite com frutas cristalizadas, cerejas ou o que vier a mente.

Salvar

Grão temperado com drink de vinho – Natal 2014

Ganhou um vinho e não gostou muito? Dá pra aproveitar no molho a bolonhesa ou pra temperar carne… Mas hoje ele foi aproveitado num drink especial com cara de natal, apesar do nome original ser algo como sangria bastarda…

E pra acompanhar: petisco de grão de bico! Eu sei, normalmente a gente tem amendoim e castanha como aperitivo, mas esse grão de bico temperado, fica sequinho e troca de lugar com o amendoim numa boa. E hoje não tem enrolação que eu já tô entrando em clima de férias e vou ali tomar meu drink, bora pra receita!
grão de bico temperadoGrão de Bico Temperado – original aqui

2 xícaras de grão de bico*
4 dentes de alho com casca
1 colher sopa de cominho em pó
1 colher sopa de páprica
3 colheres sopa de azeite
sal a gosto

Deixe o grão de bico de molho de um dia pro outro. Retire a pele dos grãos e cozinhe em água com sal até que fiquem ao dente, cerca de 10min depois que a água começar a ferver. Escorra toda a água dos grãos e misture com demais ingredientes. Tenha certeza de que os temperos estão bem espalhados e de que todos os grãos tem tempero. Espalhe em uma assadeira de forma que não fiquem uns em cima dos outros, espalhe os dentes de alho na assadeira também. Leve ao forno a 200° por cerca de 1:30h, abrindo o forno para misturar de vez em quando (abri 4 vezes). Espere esfriar e guarde em um pote de vidro fechado. Ou sirva em seguida, provavelmente não vai sobrar pra guardar…rs

* se usar o grão de bico enlatado é só escorrer bem e maneirar no sal

drink de vinhoDrink de Vinho – original aqui

frutas várias – usei cereja e morango congelado
1 colher sopa de açúcar – se o vinho for muito ruim mesmo
o tal vinho eca
Sprite

Não tem medida direito mesmo, até o açúcar é bem variável dependendo da qualidade do vinho e do seu gosto.
Em uma tigela pique as frutas e misture com o açúcar. Coloque no fundo das taças.
Preencha meia taça (oi medida variável) com o vinho e o restante com Sprite. E tá pronto!

Salvar

Rabanada Express – natal 2014

A minha história com rabanadas inclui encomendar o pão de rabanada 3 dias antes na padaria, e então no dia sair de lá com meia dúzia de bisnagas de 1m. No dia seguinte montar uma linha de produção que ocupa toda a cozinha e no final resulta em meia tonelada de rabanadas. Não a família não é gigante, a gente (eu) só é viciada em rabanada mesmo. O caso é que eu já estou afim de comer rabanadas e só tem 3 pessoas em casa! É o seu caso? Vai passar natal com pouca gente ou quer fazer rabanada mesmo que a família não tenha chegado ainda? Tem jeito!

Com 2 pães de sal (francês) dormidos a gente resolve o problema, e de quebra não precisa de meia garrafa de óleo. Dá até pra fazer pro café da manhã com aquele pão que sobrou de ontem. Torradas pra que se a gente pode ter rabanada né?

rabanada (9)bRabanada Express

2 pães dormidos
250ml de leite
1 colher sopa de açúcar
1/2 colher chá de baunilha – opcional
1 ovo super mega gigante – ou 2 pequenos
óleo e manteiga pra fritar
açúcar com canela pra depois

Eu gosto de cortar o pão em 4 pedaços meio na diagonal, mas vale cortar reto também. Pra quem prefere uma rabanada bem fininha corte o pão em dois e cada metade ao meio. (= quando vai passar manteiga, sabe?)

Em um prato misture o leite, o açúcar e a baunilha. Em outro bata ligeiramente o ovo, apenas para misturar. Aqueça a panela (alta) e coloque um pedaço de manteiga e um pouco de óleo, apenas o suficiente pra cobrir o fundo da panela. Aconselho panela alta no lugar de frigideira porque o trem pode espirrar bonito na sua mão.

Mergulhe uma fatia do pão no leite adoçado. Para uma rabanada mais úmida vale apenas escorrer o excesso de leite, para uma rabanada mais seca aperte bem a fatia de pão. Passe no ovo batido e já tá pronto pra ir pra panela. Doure ambos os lados da fatia de pão e transfira para um prato com papel toalha para escorrer o excesso de óleo. Depois de repetir essa operação complicadíssima com tooodas as 8 fatias de pão… cubra todas elas com açúcar com canela e delicie-se!

Tô pra contar que essas rabanadas express vão roubar o lugar das panquecas no café da manhã de domingo…

Biscoito de Especiarias – Natal 2014

Biscoito de Especiarias! E já tá na hora de começar a falar de natal?? Por aqui desde o final de semana que já tem cheiro de biscoitos pela casa. E é inspirada nesse cheiro que vou começar a temporada de natal do Cozinha com biscoito de especiarias! O cheiro que fica na cozinha enquanto eles assam é uma delícia e a massa é super fácil de fazer. A receita vem do A Cozinha Coletiva e sofreu algumas alterações ao longo do tempo. Mas no link da receita original vocês encontram outras opções de sabores além do de especiarias.
biscoito de especiarias

Quem não tiver cortadores em formatos especiais pode usar um copo/xícara ou uma faca mesmo. Eu fiz estrelas bem básicas (e quando refiz as fotos em 2017 ainda tentei outros formatos), mas se você tiver habilidade com o saco de confeitar uma opção bem legal são biscoitos redondos decorados como bolas de natal.

Depois de 20 minutinhos de forno você consegue cerca de 70 biscoitinhos perfumados e leves que combinam tanto com uma xícara de café/chá quanto com um copo de leite gelado (papai Noel feelings).
biscoito de especiarias

Biscoito de Especiarias
– original aqui
xícara de 240ml;

1 1/2x de farinha de trigo
1/4 xícara de açúcar
100g de manteiga sem sal gelada em cubos
1 gema
2 colheres sopa de água gelada
1 colher sopa de chocolate em pó
1/2 colher chá de canela em pó
1/2 colher chá de gengibre em pó
1/2 colher chá de noz moscada
1/2 colher chá de cravo em pó

Misture os ingredientes secos com a manteiga formando uma farofa.
Adicione os demais ingredientes e amasse apenas até ficar homogêneo. Enrole essa massa em filme plástico e leve para a geladeira por cerca de 30minutos.

Para abrir a massa você pode deixa-la enrolada no filme plástico ou coloca-la entre duas folhas de papel manteiga. Eu me adaptei melhor com o método do papel manteiga, mas isso varia de pessoa pra pessoa. Eu também prefiro trabalhar com porções menores de massa, então separei em duas, voltei uma parte para a geladeira e abri a outra até atingir cerca de 3mm de espessura. Dessa forma os biscoitos ficam leves e mais crocantes. Para biscoitos mais macios deixe a massa mais grossa.

Depois é só cortar, com cortadores ou com a faca mesmo. Se a medida que for cortando você perceber que a massa está ficando muito mole é só volta pra geladeira por alguns minutos. Leve ao forno (180°) por cerca de 20min, os biscoitos não ficarão dourados por cima, mas sim por baixo. Não deixe dourar demais para não começar a amargar. Se for confeitar espere que esfriem antes de começar. Vale o mesmo para quem for apenas cobrir com o açúcar de confeiteiro.

Glacê

3/4 xícara de açúcar de confeiteiro
1 1/2 colher sopa de líquido

O líquido pode ser água mesmo, suco de limão/laranja, ou água misturada com baunilha, ou o que você quiser. Eu usei meia colher chá de baunilha e o restante de água. Também usei corante em gel amarelo. Se for usar corante líquido ele também conta na colher e meia de líquidos. Misture até dissolver completamente o açúcar.

Se estiver muito cremoso vá acrescentando água aos poucos, gotinha a gotinha. Banhe os biscoitos, já frios. Ou coloque o glacê em um saco de confeitar e enfeite os biscoitos como quiser.

Salvar

Doce de Leite Ninho

De volta aos anos 90 e as festinhas de aniversário de criança…  Já vi pela internet algumas receitas de brigadeiro de leite ninho, principalmente recheado com nutella (ainda vou experimentar), mas essa receita é diferente. Lá de volta as festinhas de aniversário o doce de leite ninho não tinha nada a ver com brigadeiro. Nem no fogo vai. O que só facilita, principalmente se você quer fazer com crianças. Aliás, nessa época de férias, tá aí uma boa opção. Levar os pirralhos pra cozinha pra fazer uma receita delícia que é só misturar todos os ingredientes e tá pronto! A parte nutricional a gente deixa pra outro dia….se bem que leite de coco é saudável né? rs

doce leite ninhoDoce de Leite Ninho

1 lata de leite ninho – 400g
1/2 lata (a de leite ninho) de açúcar refinado
100-200ml de leite de coco
leite em pó genérico caso necessário – opcional

Misture o leite ninho com o açúcar e vá adicionando o leite de coco aos poucos enquanto mistura. Normalmente são necessários os 200ml, mas isso pode variar muito de acordo com o açúcar ou mesmo o tempo que estiver fazendo no dia. A ideia é formar uma massa lisa que você consiga modelar com as mãos e que não tenha a textura arenosa do açúcar. Pra descobrir o jeito é experimentar, então cuidado pra não comer toda a massa antes de ficar pronta (eu corro muito esse risco). Se a massa acabar ficando muito mole dá pra acertar usando qualquer leite em pó, não precisa ser o Ninho*. Se quiser facilitar a modelagem deixe a massa alguns minutos na geladeira.

Depois é só enrolar os docinhos, colocar nas forminhas e decorar cada um com um cravo, que dá um gostinho legal pro doce também, e tentar não comer a bandeja toda de uma vez.
doce leite ninho 2* É possível fazer esse docinho totalmente com outro leite em pó, mas o gosto muda muuito. Já para acertar a massa qualquer leite em pó serve porque apenas uma quantidade pequena é usada então não interfere no gosto.

Salvar

Bolo de chocolate vegano – ou quase

Pra você, que como eu, consome mel, leite, ovos e/ou carne por favor deixe o preconceito guardado na caixinha e prove esse bolo de chocolate vegano! Eu sei que quando a gente fala em comida vegana a primeira coisa que muita gente pensa é frutas, folhas e um punhado de pratos sem sabor. Mas isso está bem longe da verdade, e esse bolo é uma ótima prova disso!
bolo de chocolate vegano

Bolo macio, fofinho, úmido, doce na medida certa e, com uma pequena modificação minha, com um a mais crocante! A ausência do fermento e o uso do bicarbonato e do vinagre pode parecer estranho a primeira vista. Mas são eles os responsáveis por fazer o bolo crescer e ficar fofinho sem levar ovos no preparo.

Abra a mente e tente essa receita! Mesmo que você não tenha a intenção de se tornar vegetariano/vegano (eu não tenho) é sempre bom ter esse tipo de receita guardada. Pode ser que você receba visitas que não possam ou escolham não consumir determinado ingrediente. Ou que você queira muito comer bolo de chocolate e não tenha ovos/leite/manteiga em casa, pra casos assim essa receita salva!

Duas atualizações:

1 – se quiser usar cacau no lugar do chocolate em pó é preciso mexer nas quantidades. Esse chocolate é 50% e isso quer dizer que metade dele é açúcar. Então se for usar cacau puro mude para: 1/4 de xícara de cacau e 1 xícara de açúcar.
2 – na primeira vez que fiz essa receita adicionei castanhas de caju picadinhas na massa. Prefiro o bolo sem, mas quem quiser pode acrescentar até 1 xícara de castanhas que a massa aguenta.
bolo de chocolate vegano

Bolo de chocolate vegano – original aqui
xícara de 240ml

1 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher chá de sal
1/2 xícara de chocolate em pó
3/4 xícara de açúcar mascavo
1 xícara de água
5 colheres sopa de óleo
1 colher chá de essência de baunilha
1 colher chá de vinagre – usei vinagre de álcool

Aqueça o forno a 180°.
Peneire todos os ingredientes secos em uma vasilha. Em outra misture os ingredientes líquidos. Junte tudo e misture apenas o suficiente para deixar homogêneo. Transfira a massa para uma forma untada e leve ao forno por cerca de 30min.

* O chocolate que usei foi o 50% cacau da Melken. Embora não tenha leite na lista de ingredientes eles avisam que “pode conter traços de leite”. Se você não pode/quer consumir chocolate com leite e não tem acesso ao cacau em pó puro basta ficar de olho nas informações da embalagem. 😉

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Pão de Queijo II

E a saga em busca das melhores receitas de pão de queijo continua! A de hoje é daquelas que a amiga passa e a gente anota num papelzinho e guarda no bolso, sabe? Receitas testadas a rodo e que (milagre dos milagres) não inspiram modificações!
Só um pequeno detalhe… (lá vou eu…) O papelzinho não especificava qual tipo de polvilho, então dividi entre azedo e doce conforme meu gosto. No primeiro post sobre pão de queijo expliquei rapidamente a diferença entre os polvilhos. Como queria um pão menos borrachudo, dessa vez, coloquei mais polvilho azedo do que doce.
Esses ficaram bem macios e com uma casquinha crocante bem dourada, em parte graças ao tempo de forno e a temperatura bem alta.

pao de queijo 2Pão de Queijo da Tânia
xícara de 200ml

2 1/2 xícaras de queijo meia cura ralado
1 xícara de polvilho doce
1 1/2 xícara de polvilho azedo
1 1/2 xícara de leite
1/2 xícara de óleo
1/2 colher sopa de manteiga sem sal
2 ovos
sal a gosto

Leve ao fogo o leite, o sal, o óleo e a manteiga até ferver.
E uma vasilha misture os polvilhos e escalde com a mistura fervente. Dissolva bem o polvilho. Espalhe bem a mistura na vasilha e deixe descansar alguns minutos para amornar. Isso vai evitar que os ovos cozinhem.
Depois que a massa estiver morna acrescente os ovos 1 de cada vez e misture bem cada um, até ficar homogêneo. Acrescente o queijo e misture bem. Unte as mãos com óleo e modele os pães de queijo. Nessa hora você pode levar direto para o forno ou para congelar. Para congelar coloque-os em uma assadeira, sem encostar uns nos outros e leve ao congelador por 2h. Depois transfira para um pote/saco fechado. Pode ir direto do congelador para o forno.
Para levar ao forno, distribua os pães em uma assadeira deixando espaço entre eles e leve ao forno, já aquecido, a 230° até dourar.

PS: Os meus ficaram bem amarelinhos porque usei ovos caipiras.