Pastel de Angu, pra congelar e fritar sempre que quiser

Pastel de angu, aquele petisco que ficou famosão uns tempos atrás mas resistiu ao hype e continua valendo a pena experimentar!
pastel de angu

Contexto: cresci tendo angu quase todo dia na mesa do almoço; quando não tinha angu fresco a gente fritava o do dia anterior partido em pedaços. Fritava não, frita até hoje: angu frito (ou polenta frita como algumas partes do país chamam) ainda é uma constante aqui em casa. Preciso dizer mais alguma coisa pra vocês entenderem como a ideia de pastel de angu parece maravilhosa pra mim? É o angu frito de todo dia com recheio!!!

E eu já tinha tentado fazer uma vez com alguma receita que encontrei internet afora. Essa usava farinha no lugar do polvilho e, por isso mesmo, a massa ficava ultra seca, quebradiça mesmo. Terrível. Não usem farinha no lugar do polvilho. Fui atrás da receita mais original, lá de Itabirito. E pronto. Deu super certo!

Super certo se você não considerar um pequeno acidente com óleo espirrando no meu rosto. Calma, é fácil evitar isso; basta prestar atenção agora: não coloque o seu rosto em cima da panela quando estiver testando uma receita frita. Nunca! Principalmente se você estiver testando um pastel de angu com recheio de queijo! Mesmo. Fique longe da panela!

Pra quem tem experiência na cozinha parece meio óbvio, mas é a gente que corre mais risco justamente por subestimar a receita. Então sempre preste atenção.

Agora que já assustei todo mundo: façam a receita. Mantenham o recheio de carne, principalmente se você não tem costume de lidar com fritura e massa seladas (como coxinha). Vegetarianos: façam um recheio com soja texturizada. Em ambos os casos é só garantir que o recheio esteja bem sequinho. Mas façam, porque é uma delícia! E essa quantidade rende muitos pasteis, que podem ser congelados já facilitando a vida no futuro!
pastel de angu

Pastel de Angu – original aqui

1 litro de água
2 colheres sopa de óleo
1 colher chá de sal
4 xícaras de fubá
1 ovo
1 pitada de bicarbonato
1/4 xícara de polvilho azedo
recheio a gosto

Ferva a água junto do óleo e o sal. Adicione o fubá e o bicarbonato e misture rapidamente, com fogo baixo. Se achar mais fácil misture o fubá com o bicarbonato em outra panela, ligue o fogo baixo, adicione a água fervente e misture rapidamente. Misture em fogo baixo até cozinhar. Retire do fogo e adicione o polvilho e o ovo e sove e misture bem. Assim que conseguir colocar a mão na massa sove até que ela fique lisa e coesa. Cubra com um pano úmido e comece a modelar os pasteis.

Mantenha a massa coberta enquanto formata os pasteis, para que ela não fique quebradiça. Se o pano começar a secar umedeça novamente. Pasteis formatados é só fritar. Cuidado que espirra!

Esquente uma panela com óleo e frite dois pasteis por vez no máximo. Use uma escumadeira de cabo longo para retirar os pasteis da panela, assim que dourarem.

Salvar

Salvar

Torta de pernil – ou como aproveitar o almoço

Uma torta de pernil com vegetais, ideal pra almoço, lanche ou janta; e que de quebra ainda é um jeito lindo de aproveitar a carne do almoço de ontem.
torta de pernil com vegetais

Porque as vezes a gente não calcula direito e sobra comida não é verdade? Aqui em casa ninguém come muita carne de uma vez, então sempre acaba sobrando aquela carne assada típica de fim de semana.
E sério, eu amo reciclar comida! Volta e meia topo com alguém que defende que “comida fresca é melhor”, mas a carne que você assou ontem ainda é fresca, poxa! E desse jeito fica mais difícil enjoar.
Nesse caso específico foi pernil, mas vale qualquer carne, inclusive boi/frango, e não precisa ser só assada também. O único cuidado é desfiar/picar a carne em pedaços de tamanho bom pra comer na torta, ou seja, que caibam em uma garfada.

Mas Sabrina, aqui em casa só tem um pedaço de carne no congelador e eu quero fazer essa torta, como faz?

Descongela, se for o caso; tempera com sal e pimenta, ou que você tiver costume, e deixa descansar umas horinhas pra pegar tempero; doura na panela logo antes da cebola e segue com a receita normalmente. Pra carne moída é só dourar antes da cebola; e se for usar frango desfiado (de pacotinho ou já cozido) é só seguir a receita normalmente.
E pronto, torta de pernil virou torta do que tem na geladeira; e garanto que fica bom também!

Vegetarianos: troquem a carne por pedaços de pimentões coloridos. Fica uma delícia!
torta de pernil com vegetais

Torta de pernil

massa:
3 1/4 xícaras de farinha de trigo
1/2 xícara de amido de milho
1 colher sopa de fermento em pó
1 pitada generosa de sal
2 ovos grandes
25g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 xícara de leite

recheio:
Aquele pernil assado do almoço de ontem
cenoura em cubinhos
repolho fatiado
cebola em cubinhos
molho de tomate
caldo de carne – aqui tem como fazer
azeite
sal e pimenta a gosto
2 colheres sopa de amido de milho – ou farinha
1/4 xícara de molho de soja

Comece pelo recheio. Junte a cebola e o azeite em uma panela grande em fogo médio. Quando a cebola estiver dourada acrescente a cenoura e deixe refogar por cerca de 2 minutos. Acrescente o molho e tomate e o caldo de carne para que a cebola cozinhe. Quando a cenoura estiver ao dente junte o pernil cortado em cubinhos e misture tudo muito bem. Cubra tudo com o repolho fatiado e tampe a panela por alguns minutos, apenas até o repolho murchar.
Dissolva o amido de milho no molho de soja e acrescente um pouco do caldo da panela. Transfira essa mistura para a panela e misture até que o caldo tenha engrossado. Isso vai garantir um recheio molhado mas não aguado. Acerte o sal e desligue o fogo. Espere o recheio esfriar um pouco antes de usar.

Para a massa apenas misture todos os ingredientes até conseguir uma massa lisa e coesa. Deixa descansar uns 15 minutos, para ficar mais fácil abrir. Divida a massa em 3: 1 parte para o fundo da forma, 1 parte para as laterais e outra para tampar a torta. As rebarbas podem ser usadas para enfeitar a torta. Forre fundo e laterais, cubra com o recheio e tampe a torta. Não precisa furar a massa nem pré-assar. Pincele com gema e leve ao forno aquecido a 230° até que doure.

Pra quem não tem forma própria pra torta fica a dica: desde que sou pequena essa massa vira torta de pirex aqui em casa e tá tudo certo. 😉

——————————
Em 2015: Bolo de chocolate (quase) sem gordura

Salvar

Tortinhas de carne

Tortinhas de carne pra ser almoço, lanche, janta, a salvação quando não tem nada e você encontra uma perdida no congelador…. esse tipo de coisa.
tortinhas de carne cozinharoman ptDepois de tanto chocolate deu vontade de postar alguma coisa salgada, e daí lembrei das tortinhas de carne! Elas são bem práticas porque você pode fazer uma fornada grande, assar tudo e depois congelar algumas. Quando der vontade pode levar ao forno baixo pra descongelar e esquentar ou deixar descongelar em temperatura ambiente pra quem gosta delas frias. Ou seja, receita boa pra fazer num domingo sem nada pra fazer e forrar o congelador pro resto do mês.

A primeira receita que tentei veio do A Cozinha Coletiva (pra variar quando o assunto é torta) mas sofreu algumas alterações desde então. Mudei um bocado a massa pois achava a primeira mais difícil de manusear, a atual é bem maleável e fácil de formatar as tortinhas. Já o recheio acabou simplificado embora mantenha a ideia de carne bovina cozida com cerveja.

Nessa última fornada, em específico, o recheio ganhou 2kilos a mais e sal do que devia, então aproveito pra deixar a dica. Caso aconteça com vocês também acrescente água e uma batata e deixe no fogo até a batata cozinhar. Ela vai absorver o sal do caldo e equilibrar tudo. Ou você pode picar a batata em cubinhos e simplesmente deixa-la no recheio que também fica gostoso.
tortinhas de carne cozinharoman pt2Tortinha de carne – original aqui

500g patinho picado em cubinhos minúsculos
1 litro de caldo de carne ou legumes
1/2 cebola picada em cubinhos minúsculos
2 colheres sopa de molho de tomate
1 latinha de cerveja – dessas comuns mesmo

Na panela de pressão doure a cebola em um pouco de gordura (a que vc quiser) até que ela fique transparente. Acrescente a carne e deixe dourar sem mexer muito.
Quando a carne estiver dourada acrescente o molho de tomate e o caldo e tampe a panela. Quando começar a chiar baixe o fogo e conte 20minutos. Depois que sair toda a pressão confira o ponto da carne, ela não precisa estar totalmente macia porque ainda vai ficar mais tempo no fogo, mas se estiver muito dura deixe na pressão mais uns minutinhos.

Quando a carne estiver macia acrescente a cerveja e deixe apurando, com a panela destampada mesmo, até o caldo engrossar. Quando o molho já não tiver muito caldo confira o sal e pronto. Deixe esfriar antes de usar nas tortinhas.

3 3/4 xícaras de farinha de trigo
1 1/2 colher chá de sal
1/2 colher chá de pimenta do reino
125g de manteiga sem sal gelada
1 ovo
cerca de 1 xícara de água

1 gema pra pincelar
gergelim pra enfeitar – só se quiser

Misture a farinha com o sal e a pimenta. Pique a manteiga em cubinhos e misture com a farinha formando uma farofa. Adicione o ovo e misture até incorporar totalmente. Então vá acrescentando a água aos poucos e amassando até formar uma massa lisa e coesa. Talvez não precise de toda a água, e cuidado pra não sovar a massa. Reserve por cerca de 30min para descansar a massa.Enquanto isso unte as forminhas escolhidas, que podem ser forminhas de cupcakes, de empada ou mesmo ramekins.

Com um rolo (ou uma garrafa) abra a massa bem fininha e forre as forminhas. Recheie cada uma e cubra com um disco de massa. Com os dedos aperte a base com a tampa pra fechar bem. As aparas de massa você junta e deixa descansar uns 10minutos antes de abrir novamente. Faça um corte no centro do topo de cada tortinha pra ajudar o vapor a sair. Pincele todas com a gema e salpique o gergelim por cima. Leve ao forno já aquecido a 180° até dourar.

Pra congelar não precisa dourar muito já que elas voltarão ao forno depois. Depois de frias leve ao congelador em pote ou sacola fechados.
tortinhas de carne cozinharoman pt3

 

Salvar

Monstro de Espaguete – Drops de Halloween 2015

Hoje é drops sem um pingo de receita, e com ideia mega fácil de repetir. E, suspeito eu, que as crianças da casa vão gostar bastante:
monstro de espaguete cozinharoman pt2O monstro de espaguete só tem dois ingredientes secretos, além das azeitonas que fazem as vezes de olhos: corante preto e corante vermelho.

Eu sei que muita gente não gosta de corantes por serem químicas artificiais. Pelas internets a fora a gente encontrar diversas receitas de corantes naturais, mas como halloween é só uma vez por ano e não pretendo comer macarrão colorido em outras épocas, achei que tava tudo bem. Pro espaguete ficar preto coloquei o corante junto da água de cozimento, que aqui sempre é bem salgada.

Já o molho de carne moída foi o molho básico de sempre, mas com corante vermelho. Tentei de tudo pra colorir o molho com ingredientes normais: o próprio molho do tomate, coloral, páprica… a única coisa que funcionou pra esse vermelho aterrorizante foi o corante gel. E nem precisa de muito, uma pitadinha já foi o suficiente.

Pra quem não gosta de azeitonas fica a sugestão dos ovos de codorna cozidos. É só partir no meio pra conseguir um par de olhos, e ainda dá pra colocar um grãozinho de gergelim preto no meio pra quem tiver com ânimo pra tanto.
monstro de espaguete cozinharoman pt

Salvar

Costela na Pressão

Depois de tanto chocolate na semana que passou…melhor começar essa com alguma receita salgada né?

Essa receita de costela chegou aqui no Cozinha através do meu irmão* que anunciou uma receita muito fácil e muito boa. Precisava dizer mais nada! Se bem que na hora que ele falou “costela na panela de pressão” eu titubeei um pouco… sempre tenho um pezinho atrás com a bendita panela. Eu tenho meio que medo da panela de pressão, mas elas são seguras se você tomar alguns cuidados:

Verifique sempre se a válvula não está entupida.
Confira a borracha/anel de vedação; se ela estiver rachada ou larga a panela não pega pressão direito.
Em hipótese alguma sacuda a panela, ou tente abrir enquanto ela estiver com pressão. Começou a chiar deixa ela quietinha lá no canto fazendo o trabalho dela.
Só acelere o processo de liberar a pressão se a sua panela tiver um mecanismo pra isso ou se você já tiver experiência com ela. Não me vai usar a panela pela primeira vez e tentar fazer isso.

Tomadas essas precauções… a receita realmente é moleza e em 10min você coloca tudo na panela e ela faz todo o serviço. Daí você só precisa escolher a travessa onde vai servir.
costela 1Costela na Pressão

1kg de costela bovina
2 limões – usei capeta
3 cebolas médias
3 tomates médios
1 colher sopa de sal
temperos a vontade – usei curry e pimenta do reino
costela montagemLimpe a costela tirando os excessos de gordura e possíveis sobras de tecido conjuntivo (ai que saudade da confeitaria). Esprema os limões e passe o suco deles na carne pra ajudar a limpar. Passe o sal e o tempero escolhido em todos os pedaços da costela tendo certeza que nenhum ficou de fora. Reserve.

Descasque a cebola e corte fatias de cerca de 1cm de espessura. Fatie o tomate da mesma forma. Na panela de pressão forre o fundo com as cebolas, cubra com o tomate e por último os pedaços de costela. Não precisa colocar água por enquanto. Leve pra cozinhar e quando começar a chiar conte 25min. Tire a pressão e veja se a carne já está no ponto. Se precisar de deixar mais tempo coloque um pouco de água junto para não queimar. Cerca de 1/2 copo de água para mais 10 minutos. O ideal é não colocar muita água no início para que a cebola e o tomate possam caramelizar. Quando a carne estiver cozida é só transferir para uma travessa e servir.
costela 2* Essa receita foi vista em uma comunidade de amigos dele sem nome de dono escrito. Se foi você quem criou, ou se sabe o nome do dito cujo, por favor avise para que eu possa dar os devidos créditos! 😉

** Também já tentamos com costelinha de porco e ficou uma delícia! Nesse caso 20minutos na pressão foram o suficiente.

Salvar