Bolo Monstro – #cozinhadebruxa

Bolo monstro, no sentido de monstrinho mesmo e não de fortão, com direito a 3 olhos, chifrinhos e pelos roxos! Tá bom pra celebrar esse Halloween?
bolo monstro (roxo com chifres prateados)

Esse bolão tem um recheio que parece diferentão mas conta com sabores bem tradicionais: massa de baunilha + recheio de brigadeiro. É pra agradar todo mundo né? A cor roxa da massa e esse cinza escurão do recheio ficam por conta de corantes mesmo. Sim, no Halloween a gente usa bastante corante nessa cozinha. Um dia a gente conversa sobre corantes naturais, por hora fica só a diversão do bolo monstro bem colorido mesmo.

E falando em colorir o bolo, falemos sobre corantes. Tem do tipo líquido, em pó, em gel, próprios pra chocolate ou não… O ideal pra fazer o bolo e o recheio é o corante líquido, que vai diluir melhor na massa; já para a ganache, o ideal é o corante próprio para chocolate. Mas em todos os casos eu usei o próprio para chocolate e acabou que deu tudo certo. Só não tenta usar líquido para a ganache porque ele realmente altera a textura e fica horrível pra trabalhar.

Corantes prontos, vamos as receitas! A massa veio do Food52, site que confio pra caramba, e apenas reduzi um pouco pro tamanho de bolo que eu queria. É uma massa fácil de fazer e, o melhor, sem manteiga! Eu tava atrás de uma massa de bolo que pudesse não levar lactose e servisse pra confeitar. Essa tem leite, mas ele pode ser substituído por leite de coco (sem separar a gordura).

Se quiser usar algum outro leite vegetal, com menos gordura, aumente 1-2 colheres a quantidade de óleo.
bolo monstro

Já o recheio e a cobertura são velhos conhecidos da casa: ganache básica de chocolate branco e brigadeiro versão festa. Esse último foi adaptado do bolo de aniversário desse ano e gostei mais da versão Halloween dele. O chocolate em barra no lugar do combo “chocolate em pó + creme de leite” fez toda a diferença. Mas se não tiver chocolate meio amargo em casa, vale dar uma conferida no link pra ver a versão aniversário!

Ainda no recheio, sobrou uma tigelinha inteira. Mas né? Você pode fazer meia receita e sobrar meia lata de leite condensado. Ou você pode fazer aranhas de brigadeiro pra completar a festa!

Mais detalhes da receita desse bolo monstro? Tem sim. O creme de leite foi coado antes de ser usado na ganache. Montei uma gambiarra com vasilha + peneira + pano limpo na peneira; e então deixei o creme (já sem o soro) coando, na geladeira, por 6h. Não precisa fazer isso, as proporções da receita baixo são as tradicionais para o creme sem soro e só. Mas queria testar se dava alguma diferença. Achei que a ganache montou mais rápido, mas só isso.

Ah sim, os biscoitos que usei pra fazer os olhos! Eles foram feitos com o que sobrou da massa desse biscoito teia de aranha. Ufa, acho que é isso… Bora pra receita!

Bolo Monstro – me inspirei nesse aqui

Bolo – original aqui

2 gemas
4 colheres sopa de óleo
2/3 xícara de leite
1 colher chá de baunilha
corante roxo
1 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar
2 colheres chá de fermento em pó
1 pitada de sal
2 claras

Comece preparando as formas. São duas formar de 13cm, de preferência com fundo removível. Unte o fundo das formas com manteiga e forre com papel manteiga. Então unte o papel e as laterais com manteiga e enfarinhe. Parece muito mas isso vai garantir o bolo não esfarelar na hora de desenformar.

Em uma vasilha peneire a farinha, o sal, fermento e 2/3 xícara do açúcar. Reserve.
Em outra vasilha bata as gemas com o óleo, o leite, a baunilha e o corante. Quando conseguir uma mistura homogênea comece a adicionar os ingredientes secos, aos poucos. Bata apenas o suficiente pra tudo ficar homogêneo. Se a massa estiver muito clara é hora de adicionar mais corante.

Bata as claras em neve, adicionando o açúcar uma colherada de cada vez. Quando conseguir um merengue brilhante e liso pode parar de bater. Então misture esse merengue na massa do bolo, um terço de cada vez. Misture delicadamente até não ter mais pontos brancos na massa. Divida entre as duas formas, deixando uma forma um pouquinho mais cheia que a outra; coisa de um dedo só de diferença. (isso vai ajudar na hora de fazer o topo do bolo monstro)

Leve ao forno, aquecido a 200C, até que os bolos assem completamente. Não precisa deixar dourar. Espere esfriar completamente antes de desenformar.

Recheio – original aqui

1 lata de leite condensado
1 pitada de sal
25g de manteiga
100g de chocolate meio amargo
corante preto

Misture todos os ingredientes e cozinhe em fogo médio até soltar do fundo da panela. Transfira para um prato, cubra com filme plástico e deixe esfriar, fora da geladeira!

Cobertura

500g de chocolate branco
3/4x creme de leite coado*
corante roxo

*ver texto acima

Derreta o chocolate e misture o corante e o creme de leite até obter uma mistura homogênea. Cubra com filme plástico e deixe descansando por pelo menos 8h, fora da geladeira!

Montagem

Calda simples de açúcar
saco de confeiteiro com bico simples
2 casquinhas de sorvete
corante prata
biscoito de chocolate – redondo
chocolate branco
confeito redondinho

Corte os topos do bolo; reserve o topo mais alto e molhe com a calda. Monte seguindo a ordem: bolo – calda – brigadeiro – bolo – calda – brigadeiro – topo mais alto. Com uma espátula (ou régua de plástico) acerte o bolo retirando qualquer excesso de recheio. Cubra com parte da ganache roxa, fazendo uma camada bem fina. Vale cobrir bem e retirar o excesso com a espátula. Essa camada é só pra selar o bolo. Leve para a geladeira por pelo menos 2h.

Enquanto isso faça os enfeites: corte a ponta das casquinhas de sorvete e pinte com o corante prata. Se for em pó, é só diluir em alguma bebida clara, como vodka ou pinga. Espere secar bem antes de usar. Para os olhos cubra 3 biscoitos com chocolate branco e finalize com um confeito redondinho. Deixe secar bem também.

Aqueça um pouco a ganache, pra ficar mais maleável, e transfira para o saco de confeiteiro. Coloque os chifres prateados no topo do bolo monstro, tomando cuidado pra que fiquem do mesmo tamanho. E agora é a parte mais difícil e mais divertida: faça os pelos do monstro! Comece com tiras mais espaçadas e depois vá preenchendo os espaços vazios. As vezes é mais fácil fazer de baixo pra cima, as vezes de cima pra baixo. Veja o que funciona pra você. E não precisa ficar perfeito! O monstro pode estar de cabelo bagunçado, certo?

Antes de finalizar tudo cole os olhos no lugar. A própria ganache serve de cola. E então faça mais pelos ao redor deles pra não ficarem destacados. Volte o bolo para a geladeira por mais umas 2h para que tudo fique firme no lugar, e pronto!

————————
Em 2014: Bolo de queijo

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Torta de Leite, e como um básico pode ser gostoso!

Torta de leite, que também pode ser chamada de torta de creme, ou de baunilha já que todos esses sabores se encontram no recheio.
torta de leite

A princípio fiquei tentada a traduzir essa receita para torta de mingau. É que o passo a passo do recheio se parece muito com o mingau de Maizena, que conheço desde pequena; e achei que o resultado também seria muito parecido. Só que não, o creme dessa torta é bem mais rico e cremoso que o mingau, e de certa forma mais leve também! Acabei decidindo por deixar o nome como no original em inglês: torta de leite.
torta de leite

A massa  é básica também, mas chama atenção por não usar manteiga gelada como a maioria. O resultado é que não fica tão crocante quanto as outras também. Pra um recheio tão levinho, acabei gostando da massa mais macia; mas pra quem não abre mão de massas crocantes, vale a pena experimentar a da torta de pêssegos.

Não mudei quase nada na adaptação, apenas diminuindo pra metade e acertando as medidas para valores comuns por aqui. E aí que eu achei que poderia ter um pouquinho mais de recheio. Então se sua forma for de 20cm exatos a quantidade vai dar certinho, mas se for pouco maior, como a minha de 21,5cm, pode parecer que ficou faltando recheio. Minha ideia? Faça receita e meia de recheio e se sobrar alguma coisa deixe gelar num potinho tampado. Fica uma sobremesa mais simples, e ainda assim gostosa.

Um último detalhe: como dá pra ver no vídeo, eu uso britas como peso para massa. É possível usar todo tipo de coisa: feijões, bolinhas de cerâmica, pesos próprios, e até pedras, como eu. Se elas forem a sua escolha, basta lavar um punhado de britas novas e deixar de molho no álcool por algumas horas. Depois é só secar e guardar em uma vasilha fechada.

Torta de Leite – original aqui

Massa
100g de manteiga pommade
1/2 xícara de açúcar refinado
1 gema
2 colheres chá de água gelada
1 xícara de farinha de trigo

Bata a manteiga e o açúcar até conseguir um creme. Junte a água e a gema e bata novamente. Adicione a farinha e amasse apenas até conseguir uma massa homogênea, que vai estar bem grudenta. Enrole em filme plástico e leve a geladeira por 1 hora. Em uma superfície enfarinhada abra a massa e forre o fundo e as laterais de uma forma de cerca de 20cm. Volte a geladeira por mais 30min para a massa firmar um pouco. Cubra com papel alumínio e coloque pesos em cima (mais detalhes no texto acima). Leve ao forno, aquecido a 180C, até que as bordas dourem.

Recheio
1 xícara de leite
10g de manteiga
2 colheres chá de farinha de trigo
2 colheres chá de amido de milho
4 colheres sopa de açúcar
1 ovo
1/2 colher chá de baunilha
Açúcar com canela pra cobrir

Cozinhe todos os ingredientes em fogo baixo até conseguir um creme liso. Vale dissolver farinha e amido no ovo antes de qualquer coisa, pra evitar pelotas. Cubra a massa da torta com o recheio ainda quente. Cubra com açúcar e canela imediatamente se quiser que derretam e formem uma calda por cima. Ou cubra na hora de servir pra que não derreta.

——————————-
Em 2014: Bolo Cítrico

Bolo de rocambole, aka baunilha e doce de leite

Bolo de rocambole é um bolo montado normalzinho (bolo, recheio bolo) mas seguindo os sabores do tradicional rocambole mineiro: massa de baunilha e recheio de doce de leite. E ainda tem cobertura de chocolate pra finalizar!
bolo de rocambole

Esse foi o bolo de aniversário da cozinheira mor da casa (oi mãe!) e, creio eu, foi escolhido pra aplacar vontade de comer rocambole… Embora o nome sirva pra qualquer bolo assado baixo e enrolado sobre um recheio, por aqui rocambole quer dizer uma receita bem específica: pão de ló simples, enrolado com doce de leite. E pronto. No máximo um doce de leite por cima pra dar uma cobertura. E foi quase isso que eu fiz, só que sem enrolar, então bolo de rocambole!

O bolo não é um pão de ló de verdade porque leva mais do que farinha, açúcar e ovo. Mas chega bem perto, e é uma ótima opção de bolo básico e leve pra combinar com qualquer recheio! A receita abaixo é o suficiente pra 2 formas de 20cm de diâmetro. A que eu tenho é de 21,5 e deu tudo certo. Ficou um pouco mais baixo do que eu gostaria? Ficou, mas não o suficiente pra atrapalhar o equilíbrio do bolo, nem sua beleza. Só não aconselho a assar tudo em uma só e partir o bolo depois. Essa massa tende a esfarelar bem antes de molhada, então é melhor fazer meia receita assar e depois repetir.

O recheio foi a velha (e boa) mistura de doce de leite com creme de leite sem soro, apenas pra tirar o excesso de doçura. Nunca o suficiente pra deixar o doce mole demais. Outra dica? Se o bolo for ficar exposto na mesa da festa acrescente gelatina em pó no recheio. Acho que uma colher de chá pra essa quantidade deve ser o suficiente. Hidrate conforme a embalagem e vá adicionando o creme de leite aos pouquinhos, só depois junto no doce de leite. O recheio vai ficar um pouco menos cremoso do que o original, mas o seu bolo vai durar mais fora da geladeira sem risco de afundar com o calor.

Por último a cobertura que forma uma das minhas combinações favoritas: chocolate e doce de leite. A ganache aqui foi de chocolate ao leite, mas pode ser de qualquer tipo. Se for usar chocolate branco mantenha as proporções abaixo, se for usar chocolate meio amargo precisa de mais creme. Normalmente a proporção 2:1 funciona, isso quer dizer 300g de chocolate pra 150g de creme.

Também acho sempre bom lembrar dois detalhes: não deixe a ganache na geladeira pra agilizar o processo, fica um saco alisar o bolo depois. E vale sim usar creme fresco, caso você tenha por aí, vai ficar um pouco mais cremoso, mas nada absurdamente diferente.
bolo de rocambole

Bolo de rocambole

Bolo – original aqui

6 ovos – clara e gema separadas
1 pitada de sal
1 xícara de açúcar refinado
1 colher chá de baunilha
1 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher chá de fermento em pó

Comece preparando duas formas redondas, com cerca de 20cm de diâmetro: unte as formas, forre com papel manteiga e então unte o papel manteiga.
Bata as claras em neve junto do sal e reserve.
Em outra vasilha bata as gemas com o açúcar e a baunilha até obter um creme bem fofo e claro. Peneire por cima dessa mistura a farinha e o fermento e bata apenas até incorporar. Adicione as claras em neve aos poucos, misturando delicadamente a cada adição. Quando a mistura estiver homogênea divida entre as duas formas e asse em forno já aquecido a 200C. Não precisa esperar dourar, apenas assar completamente. E espere esfriar totalmente antes de desenformar.

*Se tiver apenas uma forma faça metade da massa, asse, espere, desenforme e então faça a outra metade.

Recheio

800g de doce de leite
4 colheres sopa de creme de leite sem soro

Misture os dois e reserve. Se quiser salve 1/2 xícara para enfeitar o bolo depois.

Cobertura

300g de chocolate ao leite
100g de creme de leite sem soro

Derreta o chocolate em banho-maria. Retire do calor, acrescente o creme de leite e misture até conseguir uma mistura homogênea. Guarde em um recipiente com tampa até que firme. Não precisa gelar.

Montagem

1 xícara de água
1 xícara de açúcar

Leve água e açúcar ao fogo apenas até ferver. Deixe esfriar antes.

Se os bolos estiverem muito desnivelados acerte-os deixando os topos mais retos. Molhe bem os bolos com o xarope. Vale molhar o topo, virar o bolo de cabeça pra baixo e molhar o outro lado também. Transfira um bolo para o prato/prancha/base que for usar mantendo o topo pra cima. Cubra com o recheio, deixando o doce de leite o mais nivelado possível e sem deixar transbordar por cima do bolo.

Cubra com o segundo bolo, deixando o topo pra baixo, assim a parte mais reta (fundo) fica pra cima. Aperte ligeiramente, apenas pra assentar tudo, e cubra com papel manteiga (ou acetato) untado. Esse papel eu untei com óleo mesmo, e usei uma fita crepe pra segurar o papel no lugar. Isso vai impedir que o doce escape entre as camadas e seu bolo de rocambole desmorone. Leve para a geladeira por pelo 2 horas, ou de uma dia pro outro.

Misture bem a cobertura e cubra o bolo com ela. Eu gosto de usar uma espátula para espalhar e uma  régua de plástico (exclusiva da cozinha) pra deixar as laterais o mais lisinhas que consigo. Enfeite como preferir e volte pra geladeira bem rapidinho. A ganache vai endurecer e segurar o doce de leite no lugar. Pra quem prefere uma cobertura bem macia, retire o bolo da geladeira 30min antes de servir.
bolo de rocambole

—————————–

Em 2014: Curau de milho

Picolé de baunilha, com casquinha de chocolate

Um picolé de baunilha, bem cremoso, coberto por uma casquinha de chocolate e alguns confeito coloridos pra deixar tudo mais fofo. A melhor parte? É uma receita bem fácil de fazer, daquelas que a gente conhece bem: creme de confeiteiro.
picolé de baunilha com casquinha de chocolate

Também conhecido como creme pâtisserie, o creme do creme espumante, vanilla custard, e mais um monte de nomes e pequenas variações. Esse creme de baunilha tem como base leite e açúcar e é engrossado com gemas e farinha. Também tem gente que usa amido de milho, e/ou ovo inteiros. Tem quem coloque leite condensado. A ideia é que você use o creme que você tem costume de fazer.

Não tem costume de fazer esse tipo de creme? A receita tá ali embaixo e ele é bem simples. Creme pronto é colocar na forma de picolé e esperar. Mas sabe a minha parte favorita de verdade? A casquinha de chocolate.

Eu adoro casquinhas de chocolate, mas morro de preguiça de temperar chocolate (e me recuso a usar cobertura de gordura hidrogenada). Mas nesse caso, o picolé vai ficar no congelador! Ou ser consumido de uma vez. Então não precisa temperar nada! É derreter o chocolate e usar!
picolé de baunilha com casquinha de chocolate

Dica extra: quer fazer um picolé de chocolate no lugar de baunilha? Adicione umas 2 colheres de chocolate em pó (ou cacau conforme seu gosto) ao creme, logo antes de levar ao fogo, e pronto!

Picolé de baunilha

2 gemas
6 colheres sopa de farinha de trigo
8 colheres de açúcar
250ml de leite
2 colheres chá de baunilha
chocolate e confeitos pra casquinha

Misture as gemas, o açúcar e a farinha. Acrescente o leite e misture até dissolver tudo e junte a baunilha. Leve ao fogo médio, mexendo sempre, até que cozinhe e forme um creme. Transfira o creme para as formas de picolé e leve pra congelar.

(se a sua forma não tem “palitos” encaixáveis e você for usar palitos avulsos: não precisa esperar começar a congelar pra colocar os palitos porque esse creme é bem denso)

Picolés prontos é só tirar da forma e cobrir com chocolate. Eu usei uma mistura de 1 parte de chocolate ao leite para 1/2 parte de chocolate branco. Ele serve pra afinar o chocolate ao leite e facilitar um pouco na hora de cobrir o picolé. Cubra os picolés com o chocolate e complete com mini confeitos coloridos na ponta.

*como o picolés ficam no congelador sempre não precisa preocupar em temperar o chocolate.

——————————
Em 2016: Picolé de manga com coco

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Bolo árvore de natal – especial de natal

Bolo árvore de natal. É bolo, e é árvore de natal. E eu não acreditei que esse bolo fosse mesmo sair viu….
bolo árvore de natal

Já tem tempo que tô sonhando em esculpir bolos, e achei que um cone era uma forma fácil de esculpir… Cone, pinheiro, árvore de natal… Não precisei pensar muito né?
A pedidos, a parte interna foi bolo de baunilha (o basicão daqui do Cozinha mesmo) com recheio de beijinho. E fica aqui a primeira dica: não use coco em flocos!! Ele é uma delícia pra comer, mas um saco pra trabalhar o bolo. Prefira o coco ralado pequenininho mesmo, porque quanto mais homogêneo o recheio mais fácil depois. Aliás, tô colocando nele a culpa da minha árvore ter ficado meio cambeta prum lado…rs

(mentira, a culpa foi da cozinheira mesmo, mas apaixonei com a árvore mesmo cambeta viu.)

Por fim a cobertura. Pra mim a ganache é o ideal pra esse tipo de receita: dá pra modelar bem e agrada todo mundo. Usei uma de chocolate branco com corante verde-folha. Mas atenção pro tipo de corante, tem que ser próprio pra chocolate. E por fim os confeitos: essa é a parte mais divertida! Use tudo que der vontade: mini confetes, confeitos estrelados, miçangas, essa é a hora de brincar!
bolo arvore de natal partido

Bolo árvore de natal

Bolo
200g de manteiga sem sal
1 3/4 xícaras de açúcar refinado
2 1/2 colheres chá de essência de baunilha
5 ovos
3 xícaras de farinha de trigo
3 colheres chá de fermento químico
3/4 colher de chá de sal
1 1/4 xícara de leite

Recheio
2 latas de leite condensado
200g de coco ralado – não use em flocos pq esse complica sua vida
50g de manteiga sem sal

Cobertura
500g de chocolate branco
150g de creme de leite de caixinha
corante verde em gel – próprio para chocolate

Xarope simples
Confeitos variados
Enfeite de estrela

No dia anterior:
Peneire a farinha com o fermento e o sal e reserve.
Bata a manteiga com o açúcar até formar um creme fofo. Junte os ovos, um a um,  e a baunilha e continue batendo entre cada adição até ficar homogêneo. Diminua a velocidade (da batedeira ou do braço) e adicione 1/3 da mistura farinha, depois metade do leite; mais 1/3 da farinha e o restante do leite; e por último o restante da mistura de farinha. Quando tudo estiver incorporado divida a massa em 3 formas redondas untadas e com papel manteiga no fundo. Eu usei uma de 15cm e duas de 13cm, mas quem tiver uma menor pode fazer uma de 13 e uma menor. Leve ao forno, aquecido a 200° até que dourem.

Deixe os bolos esfriarem bem antes de trabalhar com eles. Enquanto isso faça o xarope simples, fervendo uma medida de água junto com uma medida de açúcar. Faça também o recheio. Leve todos os ingredientes ao fogo médio e misture até chegar ao ponto de enrolar brigadeiro. Deixe esfriando antes de usar também.

bolo arvore de natal - preparo

Desenforme os bolos, nivele e corte cada um ao meio. Um dos bolos de 13 eu cortei em um círculo menor, usando uma tigelinha daqui de casa como guia. Molhe bem cada fatia de bolo com o xarope já frio. Recheie cada bolo, volte com ele para a forma e cubra com filme plástico. Agora eles vão dormir na geladeira, por pelo menos 8h, ou de uma dia pro outro.
Faça ainda a cobertura: em banho maria junte o chocolate, o creme de leite e o corante e misture até ficar homogêneo. Retire do banho-maria, tampe a vasilha e deixe dormir fora a geladeira para firmar suavemente.

No dia seguinte:
Se for usar uma bailarina (aquele prato próprio pra confeitar, que gira na base) use uma base de papelão para empilhar o bolo e depois transferir para o prato de servir. Ou também dá pra já montar no próprio prato.
Empilhe os bolos já recheados, usando um pouquinho da cobertura para grudar um no outro. Tome cuidado para que cada bolo fique no centro do bolo de baixo, para que a árvore não fique muuito torta no final.
Com uma faca de serra corte o bolo em cone. Eu usei um cortador de biscoito redondo pra definir a menor parte e fui cortando em direção a base. Mantendo o bolo maior com os 15cm originais. Não preocupe com a ponta agora, foque em deixar o cone o menos torto possível. (falhei miseravelmente nessa, mas segue vida)

bolo arvore de natal - preparo

Com as rebarbas do bolo a gente faz a ponta: como num cake-pop, amasse o bolo com recheio e modele um conezinho com a base igual a ponta do cone maior. Essa será a ponta da árvore. Use um pouco da cobertura para colar os dois.
Cubra o bolo com uma camada fina da cobertura, apenas para segurar os farelos, e leve para gelar por pelo menos 1h. Depois cubra com o restante da cobertura, alisando bem.
Daí é só enfeitar. Eu usei açúcar colorido verde na árvore toda, para dar um brilho. Depois cobri com confeitos redondos e de estrela, bem coloridos. E finalizei com miçanguinhas douradas. A estrela da ponta ficou por conta de um pingente emprestado da cozinheira mãe.

——————————–
Em 2015: Biscoito Homem de Gengibre

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Biscoito xadrez

Biscoitinhos de baunilha e chocolate quadriculados pra deixar a mesa do café ainda mais bonita!

O grande tchan desse biscoito é a montagem que forma esse resultado todo quadriculado, mas isso não significa que o sabor seja sem graça! É uma receita básica de biscoito (farinha, manteiga e açúcar) saborizada metade com baunilha e metade com chocolate. E dá pra escolher se você quer um biscoito bem crocante ou mais macio, mudando apenas o tempo de forno. Os 20 minutos que falei na receita são o suficiente para que eles fiquem firmes mas não muito duros.
Além da consistência final a única mudança foi que troquei o cacau da original por chocolate em pó daqui de casa. Mas com essa massa dá pra brincar usando extratos e essências pra fazer diferentes combinações!

Biscoito Xadrez – original aqui

1 3/4 xícara de farinha de trigo
125g de manteiga pommade
150g de açúcar refinado
1 ovo grande
2 colheres sopa de chocolate em pó 50%*
1 colher chá de extrato de baunilha

*vale usar 1 colher de cacau se preferir

Misture a farinha, o açúcar e a manteiga até formar uma farofa úmida. Junte o ovo e amasse até a massa ficar homogênea. Lembrando que nunca é bom sovar massa de biscoito, só amasse o suficiente. Divida a massa em duas partes. Na primeira adicione a baunilha e misture bem. Na segunda adicione o chocolate e amasse até ficar homogêneo também.

Embale as duas massas em filme plástico e leve para a geladeira por 1 hora.
Abra cada massa com o rolo até formar um retângulo de cerca de 1cm de espessura cada uma. Coloque um retângulo sobre o outro e passe o rolo levemente apenas pra grudar um no outro. Corte esse novo retângulo de massa ao meio, no sentido do comprimento, e coloque um sobre o outro novamente. Nesse momento tome cuidado para que as massas fiquem intercaladas: baunilha-chocolate-baunilha-chocolate.
Aperte tudo, sempre com cuidado pra não deformar o tijolo formado, para que tudo grude muito bem. Se a massa estiver ficando mole embale e volte pra geladeira por uns 15 minutos.

Fatie o tijolo de massa no sentido do comprimento novamente, de forma que consiga fatias listradas de massa. Deite a primeira fatia e vá empilhando tudo novamente, intercalando a ordem das fatias pra formar o bloco xadrez. Daí é só fatiar esse tijolão pra conseguir os biscoitos. Os mais próximos das beiradas costumam ficar menos perfeitos, não preocupa que isso é normal. Asse em forno aquecido a 180° por cerca de 20minutos. Eles ainda estarão macios, mas endurecem depois que esfriam.

———————————-
Em 2014: biscoito 123 (com uma massa muitíssimo parecida com a de hoje)

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Creme suíço de manteiga e 2 anos de Cozinha

Hoje é dia de festa pros 2 anos do Cozinha! E festa boa é aquela que tem bolo, certo?

Primeiro preciso dizer que não achei que esse trem fosse durar tanto… Nem atingir tanta gente como tem feito. Então muuito muuito obrigada a todo mundo que passeia por aqui (e nas redes sociais tb) e acaba me motivando a continuar com o projeto. Nós ainda somos uma cozinha pequenina mas os amigos são sempre bem vindos prum café!
Agora vamos falar de coisa boa: receita de bolo!!

Pra esse aniversário resolvi tentar um daqueles bolos bonitões com creme de manteiga que vejo sempre no instagram (segue nóis). Mas ninguém aqui em casa é muito fã de creme de manteiga… Então achei esses cremes suíço e italiano, ou alguma tradução parecida com essa já que inglês os nomes são Swiss Meringue Buttercream e Italian Meringue Buttercream. A grande diferença desses cremes é que além de manteiga e açúcar eles levam claras batidas o que dá uma baita leveza a mais na hora que você come. É um híbrido entre suspiro e creme de manteiga. O de hoje tem o mesmo método do suspiro suíço, claras e açúcar em banho maria, daí o nome. Pros curiosos: o método italiano é claras em neve e calda de açúcar.

Enfim, tudo isso pra contar que sim, fica gostoso e eu me esbaldei, mas que ainda tem um leve gosto de manteiga. Então sem medo de colocar baunilha ou outro saborizante e pode fazer tanto as camadas do recheio quando da cobertura bem finas pra não ficar enjoativo. E que sim, é uma delícia de trabalhar, bem fácil de cobrir o bolo.
Ah sim, e o bolo! Usei uma receita dupla do bolo de baunilha dividida em 3 formas de 13cm pra ficar bem alto! E molhei com bastante xarope de açúcar, pode por na conta meia xícara de açúcar e meia de água que é pra ficar bem molhadinho!


Creme Suíço de manteiga
– original aqui

3 claras
3/4 xícara de açúcar refinado
1 pitada de sal
150g de manteiga sem sal amolecida

Misture as claras com o açúcar e aqueça em banho-maria até atingir 70°.*
Retire do banho-maria, junte o sal e comece a bater, na batedeira é mais fácil mas pode ser manualmente. Bata até esfriar completamente, e a textura mudar para um marshmallow.
Ainda batendo vá acrescentando a manteiga bem aos poucos e continue batendo até incorpore totalmente e mude a textura para um creme firme. Use antes de gelar.

*Pra quem não tem um termômetro: mantenha em banho-maria pelo menos até o açúcar derreter completamente. Pra verificar pegue um pouquinho da mistura e esfregue entre os dedos, quando não sentir mais os grãozinhos do açúcar é porque derreteu. Não posso garantir que o ponto vai ser o mesmo mas a chance é grande.

—————————–
Em 2015: Bolo de chocolate com doce de leite
Em 2014: Bolo de chocolate com café – primeiro post do Cozinha!!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Bolo de baunilha básico, ou colorido

Hoje tem bolo básico de baunilha, nem tão básico assim, que aceita ser empilhado, confeitado, esculpido…enfim, pau pra toda obra. Além claro de ser gostoso, fofinho, fácil de fazer…. Aquelas receitas boas de ter sempre a mão sabe?

A receita original veio do How to Cake it, site de receitas do canal com mesmo nome, (Visitem o canal, tem cada bolo mais lindo que o outro), mas eu precisei fazer algumas pequenas mudanças nas proporções pra fazer dar certo. Nada de muito grande, é que a receita original é pesada em libras e na conversão para nossas medidas sempre dá uma variada. E falando em medidas, eu fiz um mini-bolo de apenas 15cm, mas essa receita aceita ser aumentada até bolos de 40cm fácil.

Pra quem não quiser um bolo de baunilha, vale trocar a essência para o que quiser. A baunilha é a padrão porque esse é um bolo para ser confeitado, e aí dá pra usar o recheio e a cobertura dos sabores que forem que vai combinar. Pelo menos eu não consigo imaginar nenhum sabor que não combine com baunilha. Alguém aí imagina?

Ah sim, como estamos em vésperas de carnaval o bolo de hoje ganha confetes coloridos na massa. Mas é só firula minha mesmo…

Bolo de Baunilha – original aqui
rende uma forma de 15cm

75g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
3/4 xícara de açúcar refinado
1 colher chá de essência de baunilha
2 ovos
1 1/4 xícara de farinha de trigo
1 1/4 colher chá de fermento em pó
1/4 colher chá de sal
1/2 xícara de leite
4 colheres sopa de confeito colorido – opcional

Em uma vasilha peneire a farinha, o fermento e o sal e reserve.
Em outra vasilha bata a manteiga com o açúcar até virar um creme fofo. Acrescente os ovos um de cada vez batendo a cada adição.Quando a massa estiver homogênea vá acrescentando os secos e o leite, aos poucos e intervaladamente, batendo a cada adição também. Se for colocar o confeito colorido ele entra por último.
A massa vai ficar lisa e bem leve, mas não líquida. Transfira para uma forma untada e enfarinha ou forrada com papel manteiga e asse em forno já aquecido a 180° até que doure.
Espere esfriar completamente (mesmo!) antes de desenformar.

——————————-
Em 2015: Biscoitinhos de fubá com limão

Salvar