Suspiros diabinhos – #cozinhadebruxa

Suspiros diabinhos! E é isso mesmo, o suspiro de sempre fantasiou de capetinha pra esse dia das bruxas.
suspiros diabinhos

Essa é mais uma receita que veio de uma foto no Pinterest, mas que não tem link original com passo a passo bonitinho. Então fui inventando mesmo. Até porque, suspiro não tem muito o que mudar né? É suspiro tingido com corante e feito em um formato específico.

A base é no formato tradicional de um suspiro, então tá tranquilo. Os chifrinhos não são difíceis de fazer, o truque maior é deixar o suspiro montar bem firme. Assim você evita chifrinhos caídos ou tortos demais, como alguns meus ficaram… A maior dificuldade é acertar a quantidade de corante de primeira. Isso porque a intensidade varia de marca pra marca; e porque a cor clareia muito quando a clara monta. Então pode tingir a clara de vermelho/preto bem escuros mesmo.

E, se puder, sempre opte por corante em pó. Eu usei gel próprio pra chocolate e tive problemas. É que pra conseguir uma cor mais forte precisa de muito corante, e aí dá ruim. Com muito gel dentro do suspiro ele começa a borbulhar no forno, e seu diabinho vira um vulcão de corante. Não é bonito. Com corante em pó não tem esse perigo. Dá pra usar quanto quiser sem suspiros monstrengos.

Oooou você assume que é Halloween mesmo e vai de suspiro monstro….

Dicas e truques explicados, a receita é a de sempre: 1/4 de xícara pra cada clara. Se você tem hábito de usar ácido ascórbico, cremor tártaro, limão, ou algo do tipo, pode usar sem problema. Se não tem costume nem preocupa com isso, clara e açúcar bastam.
suspiros diabinhos

Suspiros Diabinhos

2 claras
1/2 xícara de açúcar refinado
corantes vermelho e preto – veja texto acima

Aqueça o forno a 120C. Se o eu forno não tem controle de temperatura faça como eu: ligue na temperatura mais baixa e deixe a porta entreaberta. Eu sigo a tradição de usar uma colher de pau pra isso….

Separe cerca de 1/4 de uma clara e uma colher de sopa de açúcar. Misture o corante vermelho no restante das claras e bata, junto do restante do açúcar, até conseguir picos firmes. Eu prefiro acrescentar o açúcar aos poucos a partir de quando as claras começam a espumar. Transfira esse merengue para um saco de confeitar com bico simples largo (ou sem bico mesmo). Em uma forma, forrada com papel manteiga, faça suspiros simples. Leve-os ao forno enquanto prepara o outro merengue.

Junte a clara e o açúcar reservados antes e bata junto do corante preto. Quando atingir picos firmes transfira para um saco de confeitar com bico simples bem fininho. Um saquinho zip-lock com o cantinho cortado também serve. Retire os suspiros do forno e faça os chifrinhos em cada um deles. Volte seus suspiros diabinhos pro forno por mais cerca de 1h30min, ou até que sequem. Desligue o forno e deixe que esfriem lá dentro ainda. Depois de completamente frios eles podem ser guardados em um pote com tampa.

Suspiros marmorizados com chocolate

Suspiros marmorizados com chocolate pra adoçar ainda mais a vida!
suspiros marmorizados

Eu não acreditei quando vi as fotos dessa receita. Eu confesso que duvidei que dava pra colocar chocolate no suspiro e esse trem dar certo. Eu estava errada! Não só dá certo como fica uma delícia, tá? E é fácil de fazer, afinal não queremos complicações.

Eu também confesso que mudei bastante a receita original, mas foi por um bom motivo. Aquela receita é para aqueles suspiros sequinhos por fora e pegajoso, grudendo macios e úmidos por dentro, comuns em alguns outros países mas nem tanto por aqui. Essa receita leva outros ingredientes justamente pra garantir um interior úmido no suspiro. Então usei uma receita básica de suspiro pra garantir um resultado final mais sequinho e parecendo um micro-bolo por dentro.

E pra isso tem duas opções: seguir a receita abaixo, que eu testei e deu certo; ou seguir essa receita aqui, que também já testei, e também dá certo. Se você tem facilidade com suspiros é só seguir os passos abaixo. Se seus suspiros nunca dão certo, meu conselho é clicar no link (aqui de novo) já que foi com essa receita que eu consegui meus primeiros suspiros sequinhos.
suspiros marmorizados

Por último, o quão doce você quer sua receita? Isso é que vai definir qual chocolate você vai usar. Eu usei um blend de ao leite com amargo e ainda achei que poderia ser menos doce, então pra mim o chocolate meio amargo é o ideal. Talvez você prefira coisas mais doces, então o ao leite vai ser sua escolha.

(No meu mundo ideal a gente faz uma receita com cada chocolate, experimenta todas e escolhe a favorita…)

E ainda tem a nutella! Na receita original esses suspiros marmorizados foram usados pra fazer sanduíches com nutella. Sanduíche de suspiro não é minha praia então não fiz, mas quem sou eu pra impedir outras pessoas de comerem nutella não é mesmo? 😉
suspiros marmorizados

Suspiros Marmorizados – original aqui

3 claras
3/4 xícara de açúcar refinado
6 colheres chá de açúcar de confeiteiro
90g de chocolate*

*vale usar o que você preferir, mas quanto mais doce mais enjoativo o resultado final

Derreta o chocolate em banho maria e retire do calor para que ele posse esfriar. O chocolate não pode estar quente quando entrar em contato com o suspiro, mas ainda tem que estar fluido.

Faça o suspiro normalmente: bata as claras em neve e a medida que elas forem espumando vá adicionando os açúcares. (veja comentários no texto ali de cima)
Quando o suspiro montar picos desligue a batedeira e comece a encher o saco de confeiteiro:

Coloque uma colherada de suspiro, outra de chocolate; mais suspiro, mais chocolate. Quanto menos eles se misturarem nessa hora, mais marmorizado vai ficar o suspiro assado. Quanto mais eles se misturarem agora mais homogêneo vai ficar o resultado final.

Faça os suspirinhos em uma forma forrada com papel manteiga e leve ao forno mais baixo que você conseguir. Ele devem demorar pelo menos 1h pra secarem. Quando pronto o suspiro tem que sair do papel sem grudar e ser sequinho por fora e não estar mais grudento por dentro. Deixe eles esfriarem bem antes de guardar em uma lata.

——————————
Em 2016: Caipirinha de maracujá

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Suspiros de natal

Suspiros de natal, ou mini árvores para enfeitar a mesa no fim de ano!
suspiros de natal

Essas arvorezinhas são os mesmos suspiros tradicionais, apenas com cor e formato diferente. E embora essa pareça uma mudança pequena, acaba exigindo alguns cuidados maiores no preparo.
Primeiro, o corante: use corante em pó. Sério. Já tentei líquido, gel, próprio pra chocolate… tudo acaba ficando esquisito. Já o corante em pó não altera a consistência do suspiro. E pode ou diluir bem e ficar homogêneo, ou não diluir totalmente e fazer um leve marmorizado. Para controlar isso é só bater o suspiro até misturar totalmente o corante ou misturar apenas ligeiramente. Você controla conforme o seu gosto.

Segundo, o tamanho dos suspiros: quanto menor mais seco. Um disquinho de suspiro vai ficar tão seco e crocante quanto um biscoito de açúcar. Já um suspirão vai demorar mais para secar e corre o risco de ficar puxento. Esses podem ser considerados suspiros triplos, então vão pedir mais tempo de forno e podem não dar certo em dias chuvosos. O lado bom? Suspiros podem ser guardados, então rola de fazer num dia de sol e guardar em uma lata por uns 3 dias pelo menos.

Agora é só escolher mini miçangas e ornamentos para o topo e os suspiros de natal estão prontos pra enfeitar sua mesa.
suspiros de natal

Suspiros de natal

3 claras
3/4 xícara de açúcar refinado
corante em pó – verde
mini confeitos

Junte o açúcar com as claras e aqueça em banho-maria até que o açúcar derreta. Leve para a batedeira e bata em velocidade alta. Enquanto bate vá acrescentando o corante aos poucos. Quando o suspiro montar em picos firmes transfira para um saco de confeiteiro com bico simples, ou mesmo sem bico.
Pegue uma assadeira grande e vire de cabeça pra baixo, com o fundo pra cima. Pingue uma gotinha de suspiro em cada canto e usa pra prender uma folha de papel manteiga. E então é só fazer as árvores. Primeiro pingue um suspiro maiorzinho, tentando não fazer uma ponta muito alta. Pra isso pare de apertar o saco e rode o bico sobre o suspiro achatando a ponta. Em cima desse montinho faça um menor, também amassando a ponta, com cuidado pra ele ficar bem no centro.

(olha como algumas árvores minhas ficaram tombadas, isso é resultado de não centralizar o bico direito na hora de fazer a segunda camada)

Por último faça o topo da árvore. Daí vale fazer uma pontinha mesmo que pequena, pra dar acabamento. Enfeite com miçangas coloridas e uma estrelinha na ponta; normalmente esses confeitos são forneáveis, principalmente em temperaturas tão baixas, mas sempre é bom conferir. Leve ao forno mais baixo possível. Se o seu forno não ficar a menos de 180° (como o meu) é só colocar uma colher de pau ou o rolo de macarrão pra segurar a porta entreaberta. Deixe por 1h, vire a assadeira e então mais 45min, mais ou menos. Depois que eles assarem desligue o forno feche e deixe descansar ali ate o dia seguinte.

——————————————-
Em 2014: Grão de bico temperado

Salvar

Salvar

Salvar

Suspiros, e como eu finalmente consegui fazer

O resultado de uma saga: depois de muito estudo e inúmeros testes, finalmente fiz suspiros!!

Essa é uma receita simples que só ela, apenas dois ingredientes e nada de etapas muito elaboradas, mas diz que o trem dava certo? O segredo do suspiro sequinho e crocante é assar em forno baixíssimo, secando lentamente e sem dourar. E pra isso a temperatura ideal é por volta dos 100-120°C. Agora adivinha qual a temperatura mínima do forno daqui de casa, e de grande parte dos fornos domésticos? Isso mesmo, 180°C! Sentiu o drama?

Assar suspiros em um forno mais alto do que o ideal é pedir um suspiro com o interior meio cru e puxento e/ou (pior ainda) meio queimado. Daí vem o truque que muita gente conhece: assar com a porta do forno meio aberta, muitas vezes com uma colher de pau segurando pra não fechar. Só que mesmo com esse truque eu nunca tinha conseguido fazer suspiros sequinhos. Sempre ficavam puxentos.

E aí começou a saga. Foram várias pessoas consultadas e várias receitas testadas, variando ingredientes e modo de preparo. Mas meus suspiros ainda ficavam puxentos… E agora, finalmente, suspiros sequinhos!! E eu tinha que vir aqui contar tudo isso porque vai que tem alguém apanhando dessa receita também né?

O segredo aqui é ignorar o merengue francês, que é cru, e usar o suíço, que é cozido em banho-maria. Explico: merengue é a mistura de claras e açúcar que quando assada vira suspiro. Ele pode ser:

Francês: claras cruas batidas em neve com açúcar
Suíço: claras e açúcar cozidos em banho-maria e então batidos
Italiano: claras batias em neve com calda de açúcar

Tanto o merengue italiano quanto o suíço acabam sendo mais secos e estáveis do que o francês, e é isso que ajuda na hora de deixar o suspiro sequinho e crocante.
Por isso, se você tem o costume de fazer merengue italiano pra confeitar bolos vale fazer a receita de sempre e levar pro forno. 😉

Suspiros suíços

1 clara
1/4 xícara de açúcar refinado

Misture a clara com o açúcar e leve ao banho-maria, mexendo de vez em quando, até atingir 70ºC.

(Pra quem não tem termômetro vale deixar até o açúcar derreter: dá pra ver esfregando um pouco da mistura entre o dedos, quando não sentir os grãos do açúcar é porque já deu. Não posso garantir que vá ficar igual mas as chances são boas)

Retire a mistura do banho-maria e bata até formar formar picos firmes. Transfira para uma assadeira com papel manteiga, aqui vale usar o saco de confeiteiro ou apenas uma colher. Suspiros feitos, leve ao forno aquecido na menor temperatura possível, e é aqui que vem o truque. Se o seu forno tem a opção de 120º é só assar por umas 2h nessa temperatura. Se, como a maioria os fornos caseiros, a menor temperatura indicada no seu é 180° deixe a porta entreaberta com a ajuda de uma colher de pau ou um rolo de massa. Asse pelas mesmas 2h, mas virando a assadeira na metade do tempo. Quando os suspiros estiverem secos (eu sempre provo pra ter certeza) desligue o forno e feche a porta. E deixe lá até esfriar completamente, só então tire do forno e guarde em uma lata com tampa.

Dica: para ter ainda mas segurança vale colocar a assadeira com os suspiros na prateleira mais alta do forno e com outra assadeira vazia (ou com pesos dentro) na prateleira mais baixa.

———————
Em 2015: bolo de chocolate e batata doce

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Pavlova de Cappuccino – Nigella

A pavlova me encantou desde a primeira vez que a vi: um suspiro gigante coberto com creme e frutas/chocolate. Tem como não amar? E na cabecinha ignorante que tenho, era uma sobremesa russa. Pela sonoridade do nome eu imaginava Czares comendo pavlova. Imagine a minha surpresa ao descobrir que quem briga pela criação do doce são Nova Zelândia e Austrália!! O nome pelo visto foi escolhido para homenagear a bailarina Anna Pavlova.

Descobri que pavlovas vieram do outro lado do mundo assistindo um especial de natal da Nigella Lawson. Na ocasião ela fez uma pavlova inspirada no cappuccino (o tema do natal era Itália) e eu adorei a ideia! Fiz pequenas alterações pra seguir a tradição, como trocar o café expresso por café instantâneo normal, ou aproveitar um chantilly pré pronto que estava dando sopa por aqui.

Também tive que alterar uma coisinha durante o preparo do suspirão. Meu forno conta como temperatura mínima 180°, e não os 150° pedidos na receita. Então usei o velho truque da colher de pau na porta do forno. Nunca viu? Você coloca uma colher na porta do forno impedindo que ele feche totalmente, assim ele não esquenta tanto quanto deveria.

pavlova 2Pavlova de Cappuccino – original aqui
xícara de 240ml

4 claras
1 pitada de sal
1 1/3x de açúcar refinado
2-4 colher chá de pó de café instantâneo – com 4 fica bem amargo, regule ao seu gosto
2 colheres chá de amido de milho
1 colher chá de vinagre branco
300ml de creme e leite fresco – ou preparo para chantilly
açúcar a gosto
raspas de chocolate a gosto

Em um pilão (ou vasilha resistente) macere o café instantâneo até formar um pó fino. Aqueça o forno a 180°.

Bata as claras com o sal até começar a formar picos suaves. Continue batendo e vá adicionando o café e o açúcar aos poucos. Quando estiver bem homogêneo desligue a batedeira. Acrescente o amido e o vinagre e misture delicadamente até incorporar tudo. Tente misturar sempre levantando a massa e incorporando mais ar.

Em uma folha de papel manteiga desenhe um círculo de cerca de 20cm de diâmetro, vire o papel e unte o outro lado que é o que vai ficar pra cima. Se quiser facilitar você pode “colar” o papel manteiga na assadeira com 4 pontinhos do próprio suspiro. Despeje o suspiro de café no papel respeitando o círculo desenhado. O interessante é manter o “bolo” bem alto.

Leve ao forno e na hora de fechar baixe a temperatura para 150°. Se o seu forno for igual ao meu e não tiver uma temperatura tão baixa, é só colocar uma colher de pau ou um pano dobrado na porta do forno para que ela fique entreaberta. Deixe assando por 70minutos. Passado esse tempo desligue o forno e, se for o caso, feche a porta completamente. Deixe ele esfriando lá dentro por toda a noite. Eu sei, parece muito, mas pense que você vai estar dormindo e nem vai ver o tempo passar. Eu fiz eram 8h da noite e só abri 12h depois. Tudo isso é pra evitar que despedace completamente na hora de tirar da assadeira. Ainda assim eu consegui quebrar um pouco:

lado feio com suspiro todo quebrado

lado feio com suspiro todo quebrado

Depois é só bater o creme de leite com o quanto de açúcar que você quiser e cobrir o suspirão. Por último é só decorar com raspinhas de chocolate. Deixe na geladeira algumas horas antes de servir que fica ainda mais gostoso!!

Salvar

Salvar