Shriner de conhaque, ou algo parecido

Shriner de conhaque, ou algo parecido, pode parecer um nome beem estranho para um drink tão gostoso… Mas já passamos desse ponto certo?
shriner

No lugar de reclamar de como esse nome é estranho, intraduzível ou qualquer coisa do tipo, hoje dá pra contar a história do drink! Ou pelo menos o que pode ser uma versão dela, já que ninguém confirmou….

Shriners International é uma organização ligada a maçonaria mais conhecida por ajudar/fundar hospitais infantis… E pelo fez vermelho que seus integrantes usam. E esse acessório parece ter dado o nome do drink, já que ambos teriam a mesma coloração. Pois é, uma teoria meio furada…. Mas  minha situação piora.

O drink Shriner teria sua cor característica por conta de um tipo especial de Gin. Até aí tudo bem né? Só que a receita que eu vi, e começou toda essa loucura, não tem Gin!!! Tudo começou comigo achando uma receita (ali embaixo) quando procurava um drink com conhaque. Achei que parecia bom e resolvi experimentar. Só depois de decidir trazer o Shriner pra cá que fui procurar sua origem; e achei só receitas com Gin.

Fiquemos então com o Shriner de conhaque. É gostoso, equilibrado e fácil de fazer, então porque não?

Detalhes da receita? Meu bitter é caseiro: cascas de Lima da Pérsia curtindo em vodka por mais de 2 meses. Dá pra comprar pronto, mas eu aconselho fazer o seu próprio e deixar a garrafinha pronta pra ocasiões como essa. E da pra usar casca de qualquer cítrico. E xarope todo mundo já sabe né? Uma parte de açúcar pra uma parte de água e ferve só pra derreter o açúcar. Também gosto de deixar uma garrafinha pronta na geladeira pra quando precisar.

Shriner – original aqui

2 dashes de bitter
1 dose de conhaque
2 dashes de xarope simples
1 tira de casca de limão

Em uma coqueteleira cheia de gelo junte o conhaque, o bitter e o xarope, e bata até ficar bem gelado. Verta em uma taça rasa de drink e complete torcendo a tira de casca de limão sobre o drink. Enrole a tira e enfeite a taça com ela.

—————————–

Dark evening, o suco de conhaque

Dark evening, ou traduzindo: noite escura. Talvez fosse pra ser um nome pomposo ou espertinho, mas por aqui pegou fama de suco de conhaque de tão suave que esse drink é!

E sim, ainda não consegui entender qual é a de quem dá nome pra essas bebidas; ainda acho esses nomes absurdos, e claro, ainda não consegui pensar em nomes melhores. Por isso continuo usando os nomes originais. Mas ó, tô quase mudando o título desse post pra só Suco de Conhaque mesmo…
dark evening

Reclamações a parte… Eu resolvi que queria aprender a beber conhaque sem ser só com meu choconhaque delícia. E com isso meu caderninho de testes encheu de drinks pra testar! Um desses o tal Dark Evening, que não tem um nome tão empolgante mas é mega fácil de fazer. E acabou que o trem era gostoso também!

As cerejas adoçam a bebida muito ligeiramente porque tirei direto do pote e não lavei. Pra quem prefere drinks mais docinhos dá até pra acrescentar algumas gotas da calda delas. Mas eu aconselho a experimentar o original antes, já fica bem gostoso assim. E claro, gosta de drinks mais fortes? Menos água com gás ou um xablau a mais de conhaque e pronto!

PS: só não vai fazer como eu e comprar uma água com gás que não borbulha. É extremamente frustrante completar a taça e não ver nenhuma borbulha….

Dark Evening – original aqui

1 dose de conhaque
2 cerejas em calda
1/2 fatia de laranja
gelo
água com gás

Em uma taça de vinho junte as cerejas e o conhaque. Se quiser acrescente 2-3 pedras de gelo. Complete com água com gás. Esprema ligeiramente a meia fatia de laranja sobre o drink e use-a para enfeitar a taça. Sirva com um palito de drink para pescar as cerejas no final, ou sirva as duas já espetadas nele.

Salvar

Salvar

Salvar

Metropolitan mexicano ou algo parecido

Metropolitan mexicano é basicamente um toque de tequila num drink muitíssimo parecido com um Metropolitan…
metropolitan mexicano

Tá, eu confesso, o drink que experimentei chama Mexican Lover; traduzindo: amante mexicano(a). E eu me recuso a aceitar essa coisa cafona como nome de drink aqui do Cozinha. Mas o sabor final é bom, o jeito de fazer é fácil e os ingredientes não são tão absurdos… Então sim, eu queria trazer essa receita pra cá.

Como sempre, fui buscar a história da receita, os porquês do nome, essas coisas. E não achei nada. Absolutamente nada! A única referência a esse drink, com esse nome é no próprio site da Absolut, de onde tirei a receita. Daí fui procurar por outras combinações de conhaque com vermute e achei o tal do Metropolitan. Ele tem outros ingredientes? Tem. Mas eu acho que, licenças poéticas a parte, dá pra improvisar o nome desse como um Metropolitan mexicano mesmo. (Tequila, México, pegaram a piada ruim?)

Vai ter Metropolitan tradicional aqui no Cozinha sim. Mais pra frente ele aparece….

Metropolitan mexicano – original aqui

1/3 dose de conhaque
1 dose de tequila
1/3 dose de vermute doce

Junte todas as bebidas num copo com bastante gelo e misture até ficar bem gelado. Sirva em taças também com gelo.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Batida de amendoim – #CozinhaJunina

Batida de amendoim é daquelas receitas bem fáceis de fazer e cujo resultado surpreende!
batida de amendoim

Como a maioria das batidas essa é composta pela mesma fórmula: leite condensado + ingrediente que dá sabor + bebida alcoólica. E é isso mesmo, tem alguns detalhes pra garantir uma batida equilibrada mas continua sendo uma receita bem fácil.

O primeiro detalhe é usar amendoim torrado e moído. Primeiro porque a medida do amendoim moído é diferente da medida do amendoim inteiro. Segundo porque torrado ele fica mais gostoso. O segundo detalhe é: a maioria das receitas usa pinga como bebida alcoólica. Se você adora pinga e tem uma que você acha muito gostosa e que vale a pena usar… Então beleza, vai de pinga. Do contrário, use o conhaque. A batida vai ficar mais suave, e o sabor do conhaque não vai aparecer, deixando o amendoim brilhar sozinho.

E claro, achou que ficou fraquinha? É só acrescentar mais conhaque. E achou que ficou muito rala? Calma que depois de gelada ela engrossa um pouco. Ah, mas gelou e ficou muito espessa…. Adiciona leite bem aos pouquinhos que tá tudo certo!

Batida de Amendoim

1 lata de leite condensado
1 lata de amendoim torrado e moído
cerca de 1 lata de conhaque

É só bater tudo no liquidificador e transferir para uma garrafa com tampa. Mantenha na geladeira por até 2 semanas.

Quer outras bebidas típicas? É só olhar a tag junina!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Sidecar

Mais um jeito de deixar o conhaque mais suave, dessa vez com toque cítrico duplo!

Vez em quando eu vagueio por sites especializados em drinks e procuro por ingredientes específicos… Dessa vez procurava por receitas com conhaque e acabei achando esse tal de sidecar*. Claro que acabei mudando uma coisinha na hora de preparar, porque senão não seria essa cozinha não é mesmo?
O Sidecar original é feito com Contreau, um licor amargo de laranja. E por aqui usei o meu licor caseiro de mexerica, que é mais doce mas ainda tem um fundo amargo bem (bem, bem, bem) suave, então estaria valendo. E tava mesmo porque ficou ótimo!

*sidecar é aquele carrinho acoplado na lateral de algumas motocicletas, e é dele que vem o nome do drink. Mas também pode ser outra coisa: quando a gente faz mais bebida do que cabe no copo é comum servir o excesso num copinho a parte, que leva esse nome também. Aprendi aqui. 😉

Sidecar de mexerica – original aqui

50ml de conhaque
10ml de suco de limão
10ml de licor de mexerica

Bata tudo em uma coqueteleira com gelo e sirva em taças com gelo picado.

——————————-
Em 2014: Grissini
Em 2015: Bolo invertido de peras

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Sangaree nº2

Drink levinho, docinho, quase um suco, mas que mistura duas bebidas que eu custei a aprender a beber.

O nosso sangaree nº2 é basicamente a versão longa do nº1. A maior diferença é que ele é servido em um copo longo que a gente completa com soda limonada. E é isso que dá aquele ar de drink de festa sábado a tarde que essa versão do sangaree tem.
Pra quem tiver interesse na história do drink, clica aqui que contei tudo no post da primeira versão. Por hoje fica só o aviso: o drink é levinho e fácil de beber, mas a base continua sendo Porto e conhaque, duas bebidas bem fortes, então cuidado…rs

Sangaree nº 2

2 doses de conhaque
1 dose de Porto
1 dose de xarope simples*
soda limonada
gelo a vontade

*aqui vale saborizar o xarope com o que quiser pra personalizar seu drink

Na coqueteleira junte o conhaque, o Porto e o xarope e bata com algumas pedras de gelo.
Preencha dois copos altos até a metade com gelo picado. Transfira metade da mistura de bebidas para cada copo e complete com a soda limonada. Sirva em seguida.

——————————–
Em 2014: kibes
Em 2015: trança de nozes

Salvar

Salvar

Salvar

Conhaque suave

Drink curto, suave e improvisado, e sem nome oficial ainda:

Procurando e não achando uma receita que eu quisesse na hora, acabei inventando esse drink. Catei o conhaque do armário, um punhado de hortelã da horta e fechei com uma calda de limão que tinha na geladeira.
Essa calda talvez seja o menos comum dos ingredientes mas é moleza de fazer: eu só fervi eternamente uma parte de água, uma parte de açúcar e umas fatias de limão. É o tal xarope simples que tanto falo aqui só que saborizado com limão. Daí pode só deixar ferver uns segundos e deixar como xarope pra drinks menos doces, ou deixar ferver mais uns minutinhos e deixar virar uma calda mesmo, pra drinks mais adocicados.
E o resultado disso tudo foi exatamente como o descrito acima: um drink curto (pequeno mesmo), bem suave e na verdade bem fácil de fazer. Só que o coitado tá sem nome oficial ainda, então quem tiver sugestões favor entrar em contato! Vale deixar sua ideia aqui nos comentários, no instagram do @cozinharoman, na nossa fanpage, no twitter da cozinheira que vos fala, onde der!
Então corre pra cozinha, prepara essa delícia e vem me contar o nome que te veio a cabeça!

Conhaque suave

90ml conhaque
15ml calda de limão
folhas de hortelã
gelo

Bata tudo na coqueteleira (ou num vidro com tampa) até ficar gelado e sirva em duas tacinhas, ou em uma só pra você….

—————–
Em 2015: Omelete de forno

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

The Summit Cocktail – da casa

The Summit Cocktail, ou em bom português o cocktail da cúpula! E eu já explico porque…

Segundo a história que vi [aqui], esse cocktail foi criado numa conferência de especialistas em conhaque, com o objetivo de celebrar a bebida. Ou seja, a alta cúpula de conhecedores arranjou um jeito incrível de beber conhaque.

E claro, eu mexi na receita deles porque não gostei do primeiro resultado…rs
A receita original usa fatias de gengibre fresco e limonada, e sinceramente com um conhaque excelente que a Rainha deve beber pode até ser que funcione. Mas na vida real, com conhaques acessíveis ao bolso comum, não rolou tão bem. Então na segunda tentativa substituí o gengibre fresco pelo em calda e fiz uma meio limonada com limão e a própria calda do gengibre. Aí sim, ficou muito bom mesmo!

Pra quem não tem gengibre em calda vale usar qualquer xarope comum e o gengibre fresco mesmo, ooou acessar esse link pra fazer o seu próprio gengibre em calda! (é uma delícia)

Mais uma coisa: eu usei limão capeta que é o meu favorito e a receita original usa siciliano; use o que preferir. E de acordo com a acidez do seu limão, ajuste a quantidade de água/calda pra quantidade de suco.

O summit coktail da casa – original aqui

4 fatias de gengibre – fresco ou em calda
1 fatia de limão – usei capeta
60ml de conhaque – seu favorito
50ml de suco do limão
40ml de calda/xarope/água com açúcar
1 fatia de casca de pepino*

Misture, em um copo largo e baixo, metade do conhaque, o gengibre e a fatia de limão. Acrescente algumas pedras de gelo (muitas ou poucas de acordo com o seu gosto) e misture.
Separadamente misture o restante do conhaque, o limão e a calda e transfira para o copo. Finalize com a casca de pepino.

*Eu ainda não faço ideia do porque do pepino. Se você beber do lado dele do copo dá pra perceber o aroma, mas é só. Se não tiver em casa, não deixe de fazer o drink. Mas se tiver, não custa nada e fica bonito! 😛

———————
Em 2015: Bolinho e pasta de lentilha (pra acompanhar o drink)

Salvar

Salvar

Salvar

Sangaree nº1

Versão mais simples do avô pré-histórico da Sangria espanhola…
Complicou? Relaxa que o trem é gostoso, fácil e forte pra caramba!

A sangria todo mundo já conhece? É um drink com vinho, água ou suco, algum adoçante e frutas. O Sangaree é um drink mais velho, mas com as mesmas raízes, que mistura vinho, normalmente porto, com outras bebidas. Ele pode ser adoçado e suavizado, ou não, como é o caso de hoje.

O original veio lá do site da Absolut, coisa que achei interessante já que achei que lá tinha só drinks com vodka. (boa descoberta…) E acabou que não mexi em nada, porque né, receita tão simples assim a gente não mexe.

O gosto é uma delícia, com o conhaque suavizando o sabor do Porto mas sem deixar o próprio sabor predominar. Por isso escolha bem o vinho usado, e se não tiver um Porto por perto, vale a pena experimentar mesmo com um vinho comum. Só um alerta: é bem forte, então a melhor forma de apresentar é como um shot, em um copo/taça pequeno.

Sangaree nº1 – original aqui

1 dose de conhaque
1 dose de vinho do porto
1 taça beeem gelada

É só juntar as duas doses na taça e servir em seguida.

———————-
Em 2015: Pudim fake de chocolate

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Banana Flambada

Bananas flambadas! O que significa que: eu conseguir flambar!! Sem por fogo na casa toda!!!
banana flambada cozinharoman ptA receita é rapidinha, fácil e fica uma delícia. O tipo de coisa que é bom saber pra quando precisa/quer improvisar uma sobremesa em cima da hora.
Eu achei que nunca ia conseguir flambar alguma coisa já que de todas as tentativas ou eu nada pegou fogo ou eu fiquei com muito medo e desisti. Mas dessa vez foi bem tranquilo e deu tudo certo e o resultado ficou ótimo. Então essa receita passou na frente da fila de posts porque eu queria muuito contar como pode ser simples!

O truque que funcionou pra mim foi usar uma colher pra fazer o caldo pegar fogo e só então passar a colher pra frigideira e assim flambar todo o resto. Sem medo de derrubar tudo sobre a chama (já aconteceu), sem medo de um fogaréu no fogão. É sempre bom lembrar de alguns pontos importantes também: nada de dividir a atenção, se você vai flambar alguma coisa essa é a única coisa que você vai fazer no momento; e trate de tirar essa garrafa de conhaque de perto do fogão! Não queremos acidentes, certo?

A receita e o truque vieram do Panelinha (amor antigo) e eu adaptei minimamente quantidades e tempos. A única mudança grande é que a original usa rum e eu preferi conhaque. Aí cada um escolhe o seu favorito. Assim como os acompanhamentos, que aqui foram sorvete de flocos (o que tinha) e farofinha de amendoim (combinou muito bem).

E eu preciso confessar, eu não consigo olhar pra foto e não ver uma carinha com olhos de sorvete… Mas né, eu tava tão doida pra postar isso aqui que fotos mais sofisticadas ficarão para um futuro próximo… 😛

Bananas flambadas – original aqui

2 bananas cortadas ao meio
20g de manteiga sem sal
1 colher sopa de açúcar
suco de meia laranja – cerca de 4 colheres sopa
4 colheres sopa de conhaque

Em uma frigideira grande derreta a manteiga. Acrescente o açúcar e o suco de laranja e por cima as bananas. Deixe em fogo alto por uns 2 minutos, ou até as bananas estarem cozidas. Acrescente o conhaque e é hora de flambar. O jeito mais rápido é inclinar a frigideira sobre a chama do fogão até o líquido tocar a chama e tudo entro da frigideira pegar fogo; aí você volta a frigideira pro lugar e espera o fogo apagar. O jeito mais seguro é com uma colher (de cabo longo de preferência) você pegar um pouco do caldo da frigideira. Tirá-la do fogo e usar a colher pra colocar fogo no caldo, daí você volta a colher pra frigideira e então volta a frigideira pro lugar, e aí espera o fogo todo apagar.

Independente do método escolhido é bom lembrar de deixar a garrafa de conhaque bem longe do fogão, por segurança. Depois que o fogo apagar espere até a banana dourar e sirva imediatamente. De preferência com sorvete.

————————
Em 2015: Cookies com gotas de chocolate

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar